Spatial Planning and the Irrigation Project Manuel Alves in the Microregion of Dianópolis-TO

Thiago José Arruda Oliveira, Waldecy Rodrigues

Resumo


Abstract: The principal objeto of this research is an analysis of the Manoel Alves river irrigation project in the microregion of Dianópolis, implemented to increase agricultural productivity, employment and income. Primary and secundary data were analyzed in order to detect possible positive impacts on the population which lives in municipalities directly influenced by this barrage. The results indicate some positive impacts on the population of Dianópolis and Porto Alegre-TO, between 2008, the official inauguration, and 2015. Probably, such outcome could be explained by discontinuity of the project and structural problems of the microregion of Dianópolis. Furthermore, an increase of agricultural revenues between 2013 and 2015 could be noticed, even though such raise was lower than compared to major producers of the Tocantins state. In view of the above results, a reformulation of the primary proposed spatial planing is highly recommended, in order to incorporate the new challenges to be faced by the project.

Planejamento Espacial e o Projeto de Irrigação Manuel Alves na Microrregião de Dianópolis (TO)

Resumo: o principal objetivo da pesquisa consiste em analisar a efetividade do projeto de irrigação rio Manuel Alves na microrregião de Dianópolis. Trata-se de uma iniciativa que buscou o aumento da produtividade agrícola e da oferta de emprego e renda. Para isso, através de dados primários e secundários, analisou-se a existência de evidências que apontam algum impacto positivo originado por esse empreendimento sobre os moradores que vivem nos municípios diretamente influenciados pela barragem. Os resultados demonstraram que entre 2008, ano da inauguração oficial, e 2015, incorreu algum retorno positivo significativo do projeto rio Manuel Alves para os residentes de Dianópolis e Porto Alegre-TO. Isso se deve à descontinuação do projeto que, somado com os problemas estruturais presentes na microrregião de Dianópolis, contribuíram para a formação desse cenário. Embora houve aumento nos rendimentos agrícolas entre 2013 e 2015, ainda permanece abaixo dos maiores municípios produtores do Tocantins. Em vista disso, recomenda-se a reformulação do planejamento espacial proposto inicialmente a fim de incorporar os novos desafios que o empreendimento enfrenta atualmente.

Planeamiento Espacio y del Proyecto de Irrigación Rio Manuel Alvez en la Microrregión de Dianópolis-TO

Resumen: el principal objetivo de esta investigación consiste en analizar la efectividad del proyecto de irrigación rio Manuel Alvez en la microrregión de Dianópolis. Se trata de una iniciativa que buscó el aumento de la productividad agrícola, de la oferta de empleo y del ingreso. Se utilizaron datos primários y secundários para analizar la existencia de evidencias que apuntasen algún tipo de impacto positivo originado por ese emprendimiento sobre los habitantes de los municípios diretamente influenciados por la represa. Los resultados demostraron que entre los años 2008, año de inaguración oficial, y el año 2015 no se obtuvo ningún retorno positivo significativo del proyecto rio Manuel Alves para los habitantes de Dianópolis y Porto Alegre-TO. Esto se debe a la discontinuidad del proyecto que sumado a los problemas estructurales presentes en la microrregión de Dianópolis, contribuyeron para la formación de ese escenário. Aún quando existió un aumento en los rendimentos agrícolas entre el 2013 y el 2015, todavia permanece por debajo de los mayores municípios produtores del Estado de Tocantins. Considerando este contexto, se recomienda la formulación de un planeamiento espacial inicialmente propuesto con el objetivo de incorporar los nuevos desafios que el emprendimiento está enfrentando.


Palavras-chave


Agricultural planning. Regional analysis; Economy of Tocantins; Planejamento agrícola; Análise regional; Economia do Tocantins; Planeamiento agrícola; Análisis regional; Economia de Tocantins.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. R. Indicadores de localização, especialização e estruturação regional. In: PIACENTI, C. A.; LIMA, J. F. Análise regional: metodologias e indicadores. Curitiba: Camões, 2012. p. 33-49.

APOLINÁRIO, J. R. Poder público versus poder privado: coronelismo na primeira metade do século XX no Tocantins. In: GIRALDIN, O. (Org). A (trans)formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. da UFG, 2002. p. 287-314.

AQUINO, N. A. A. construção da Belém-Brasília e suas implicações no processo de urbanização do Estado do Tocantins. In: GIRALDIN, O. (Org). A (trans)formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. da UFG, 2002. p. 315-350.

ARRUDA, T. J.; VALDEVINO, A. F. O Polo Agropecuário de Formoso do Araguaia/TO e sua relação espacial com os estados vizinhos. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, v. 10, n. 4, p. 362-386, set./dez. 2014.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Relatório Anual de Informações Sociais. Base de dados. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2017.

IBGE. Censos demográficos. Disponível em: . Acesso em: 16 ago. 2017.

IBGE. Contas nacionais. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/pms/brasil. Acesso em: 16 ago. 2017.

IBGE. Produção agrícola municipal. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2017.

MACHADO, A. F. S. A construção da Belém-Brasília e suas implicações no processo de urbanização do Estado do Tocantins. In: GIRALDIN, O. (Org.). A (trans) formação histórica do Tocantins. Goiânia: Ed. da UFG, 2002. p. 315-350.

NORTH, D. C. Problemas teóricos do crescimento regional. Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, n° 3, p. 25-31, 1961.

NORTH, D. C. Teoria da localização e crescimento econômico regional. In: SCHWARTZMANN, J. (Org). Teoria regional e urbana: textos escolhidos. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, , 1977a.p. 291-313.

NORTH, D. C. A agricultura no crescimento econômico regional. In: SCHWARTZMANN, J. (Org.). Teoria regional e urbana: textos escolhidos. Belo Horizonte: UFMG, p. 333-343, 1977b.

NORTH, D. C. Institutions, institutional, chance and economic performance. Cambridge, Reino Unido: Cambridge University Press, 1990.

SCARPELLI, M. Planejamento e controle de produção. In: BATALHA, M. O. (Coord.). Gestão agroindustrial. São Paulo: Atlas, 2001.

SCHEINOWITZ, A. S. O planejamento regional. Salvador: UFBA, 1983.

TOCANTINS. Diagnóstico da dinâmica social e econômica do estado do Tocantins: zoneamento ecológico e econômico. Palmas: SEPLAN, 2016.

ZUIN, L. F. S.; et al. Agronegócio: gestão e inovação. São Paulo: Saraiva, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/baru.v3i2.5980

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis B4