The Labor Environment, Risk and Communication Failure

Humberto César Machado

Resumo


Abstract: this reflection makes a theoretical analysis on communication in the labor environment of the worker and its social consequences. He analyzes some theoretical precepts that have permeated the social representations and some reflections about it. It discusses the current legislation and makes a theoretical revision regarding the subject, passing through precepts of the language, as well as approaches cognitive values presented in the local and regional work environment and its operational risks, where it discusses the conceptions and the factors that related and articulated with some aspects of this research. The approaches presented in the planning and discussion about the work environment, its risks and the failures in interpersonal communication in the professional activity are analyzed, taking into account the theoretical presuppositions of social cognition in order to attend the approaches focused on the environment, communication and risks at work. In relation to the representations and the theoretical practices of this study, the bibliographic analysis about them makes efforts to conceptualize its closure related to the presented ideas.

O Meio Ambiente Laboral, Risco e a Falha na Comunicação

Resumo: esta reflexão faz uma análise teórica sobre a comunicação no meio ambiente laborativo do trabalhador e suas consequências sociais. Ele analisa alguns preceitos teóricos que perpassaram pelas representações sociais e algumas reflexões a respeito da mesma. Discute sobre a legislação vigente e faz uma revisão teórica a respeito do tema, perpassando por preceitos da linguagem, bem como aborda valores cognitivos apresentados no ambiente laborativo local, regional e seus riscos operacionais onde discute as concepções e os fatores que relacionaram e articularam junto a algumas vertentes desta investigação. As abordagens apresentadas no planejamento e discussão sobre o ambiente laborativo, seus riscos e as falhas na comunicação interpessoal na atividade profissional são analisados, levando em consideração os pressupostos teóricos da cognição social de modo a atender as abordagens voltadas ao meio ambiente, à comunicação e os riscos no trabalho. Em relação às representações e as práticas teóricas desse estudo, a análise bibliográfica sobre elas empreendem esforços para conceituar o seu fechamento relacionado às ideias apresentadas.

El Medio Ambiente Laboral, Riesgo y la Falla en la Comunicación

Resumen: esta reflexión hace un análisis teórico sobre la comunicación en el medio ambiente laboral del trabajador y sus consecuencias sociales. Él analiza algunos preceptos teóricos que pasaron por las representaciones sociales y algunas reflexiones acerca de la misma. Se discute sobre la legislación vigente y hace una revisión teórica sobre el tema, pasando por preceptos del lenguaje, así como aborda valores cognitivos presentados en el ambiente de trabajo local, regional y sus riesgos operacionales donde discute las concepciones y los factores que relacionaron y articularon junto a algunos aspectos de esta investigación. Los enfoques presentados en la planificación y discusión sobre el ambiente de trabajo, sus riesgos y las fallas en la comunicación interpersonal en la actividad profesional se analizan, teniendo en cuenta los presupuestos teóricos de la cognición social para atender los enfoques orientados al medio ambiente, riesgos en el trabajo. En relación a las representaciones y las prácticas teóricas de ese estudio, el análisis bibliográfico sobre ellas emprende esfuerzos para conceptualizar su cierre relacionado con las ideas presentadas.


Palavras-chave


Communication; Scratchs; Labor Environment;Comunicación. Riesgos. Medio Ambiente Laborativo. Representación Social; Social Representation; Comunicação; Riscos; Meio Ambiente Laborativo, Representação Social.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRIC, J. C. Representações sociais: O estudo experimental das representações sociais. E. UERJ: Rio de Janeiro; 2001.

AMALBERTI, R. Da gestão dos erros à gestão dos riscos. In Falzon P. editor. Ergonomia. São Paulo: Blucher; 2007,17: 235-247; 2007.

BECK, U. Momento cosmopolita da sociedade de risco. ComCiência nº 104 Campinas; 2008.

BRASILIANO, A. C. R. Análise de riscos. Revista Eletrônica Brasiliano & Associados. Disponível em: ; 2012. Acesso em: 18 mar 2012.

BARRETO, M. R. M. A contribuição da psicologia para a segurança da atividade aeronáutica. IN: XXVIII Encontro Nacional de Engenharia da Produção, 2008, Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em 25 set. 2015.

CAMPOS, P. H. Representações Sociais, risco e vulnerabilidade. Tempus - Atlas de Saúde Coletiva: Ed. UNB: Brasília; 2012.

CENIPA. Apostila do Curso de Segurança de Voo e CRM. Brasília, 2006.

CÉSAR MACHADO, H (a). A representação social do risco de acidente aéreo e da segurança de voo em pilotos comerciais. Aparecida de Goiânia: Ed. Alfredo Nasser; 2014.

CÉSAR MACHADO, H. (b). A representação social e a teoria do Estado. Aparecida de Goiânia: Ed. Alfredo Nasser; 2014.

CORDI, C. & SANTOS, A. R. Para filosofar. São Paulo: Scipione; 2010.

COVELLO, A. Voando com CRM: Disgregação e Sinergia. Ed. COMUNIGRAF: Recife; 2004.

CURCIO. Segurança de Voo no Brasil: Conceitos, Filosofia e Estrutura. Disponível em: Acesso em 20 de Fev. 2012.

DEJOURS, C. O fator humano. Rio de Janeiro: 5ª Ed. Ed. FGV; 2005.

DORRA, B. A & Campos, P. H. La représentation sociale de la mondialisation : contenu, structure et organisation. Bulletin de psychologie 1/2007 (Numéro 487) , p. 35-47.

FLAMENT, C. Strure, dynamique et transformation des representations sociales. In ABRIC, J. C. (org). Pratiques sociales et representation. Paris; 1994.

HELMEREICH, R. L. Error management as organizational strategy. Disponível em: ; 2012. Acesso em 2012.

ISAAC, A. R. e Ruitenberg, B. Air Traffic Control: Human performance factors. Michigan: Ed. Ashgate; 1999.

KANKI, B. Cokpit resource management: comunication and Crew Resouce Magenement. 1ª Ed. SanDiego – EUA; 1995.

MAGALHÃES. Gerenciamento do Risco. Brasília: CENIPA; 1997.

MELO, A. M. A. Voando com CRM: CRM – Origem, Evolução e Contribuição para SEGURANÇA DE VOO. ED. COMUNIGRAF: RECIFE; 2004.

MOSCOVICI, S. Social cognition: perspectives on everyday understading. Londres: Academic Press; 1981.

MOSCOVICI, S. Por que estudar Representações sociais em psicologia? V. 30, nº1, p. 11 – 30. Goiânia: Ed. UCG; 2003.

OACI. Human Factors Guidelines for Safety Audits Manual – DOC 9806 AN/763. 2º edição; 2002.

OACI. Safety Management Manual – DOC 9859 AN/474. 2º edição; 2009.

PEREIRA DE SÁ, C. Estudos de psicologia social: história, comportamento, representações e memórias. Rio de Janeiro: Ed. UERJ; 2015.

PEREIRA, M. C. Voando com CRM: da filosofia operacional técnica à filosofia interativa humana. Recife: Ed. COMUNIGRAF; 2004.

PUC – RS. Operator’s Flight Safety Handbook. Porto Alegre: Ed. PUC RS; 2004.

REASON. J. Human Error. Cambridge University Press: New York; 1990.

REASON, J. Safety in the operating theatre – Part 2: Human error and organizational failure. Qual Saf Health Care. 2005;14(1):56-60; 2005.

VELOSO, M. M. P. Confiabilidade Humana na Indústria: Modelos de Análise de Erro Humano. 2005. Monografia apresentada ao Curso de Especialização em Engenharia de Segurança. Universidade Federal da Bahia, Salvador. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2012.

VICENTE, K. Homens e Máquinas. 1 ed. Rio de Janeiro: Ediouro; 2005.

WEST, L. Crew Resource Management as a knowledge management tool in the airline industry. Workshop NASA, Ames Research Center – NASA; 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/baru.v3i2.6070

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis B4