A RELIGIÃO FLUÍDA E SUAS IMPLICAÇÕES NA CONSTRUÇÃO DAS SUBJETIVIDADES JUVENIS

Clelia Peretti, Rangel Max Lima Vidal, Maria de Lourdes Koerich Belli Stella

Resumo


A categoria juventude é tecida num processo dinâmico e de mutação permanente. A juventude é, por natureza, fugaz e impregnada de simbolismos, potencialidades e fragilidades, carregada de inexplicáveis ambiguidades. Objetiva-se neste artigo analisar a condição da religião na pós-modernidade, sua influência na construção da identidade das juventudes universitárias e refletir sobre as formas de compreensão do Sagrado e da religião fluída. O texto discute o conceito de juventude a partir de um resgate na história, traçando uma perspectiva que contribui para a compreensão da juventude em sua complexidade contemporânea. Reflete sobre o contexto histórico-social atual e a relação das juventudes com a religião num processo de liquefação das estruturas, constituindo-se no alargamento da subjetividade individual e líquida. Aborda a perspectiva juvenil sobre a religiosidade, traçando um comparativo entre Brasil e Europa, enfatizando o processo em curso no seio da juventude brasileira em relação a religiosidade. O grande desafio na formação das juventudes universitárias está no uso de metodologias adequadas para aproximá-las do entendimento e da vivência do mistério perdido – o Sagrado.

FLUID RELIGION AND ITS IMPLICATIONS IN THE CONSTRUCTION OF JUVENILE SUBJECTIVES
The youth phase is formed in a dynamic process of continuous mutation. The youth is by nature short, impregnated with symbolism, full of potential, fragility and inexplicable ambiguity. The objective of this article is to analyze the postmodernity religious aspect, and its influence in the youth formation process. Also to reflect over the many forms of comprehension of the Sacred and fluid religion. The text discusses the concept of youth from a point in history, tracing a perspective that contributes to the understanding of youth and its contemporary complexity. Reflecting about the historical and social aspects, and the relation between youth and religion in the process that dismantles structures, enlarging individual subjectivity. Also approaches religion from the youth perspective, tracing a comparison between Brazil and Europe, emphasizing the current processing of religion amongst the Brazilian youth. And the great challenge of influencing the youth in universities by using adequate methods that draw them to the understanding and living the lost mystery of the Sacred.

Palavras-chave


Juventudes; Religiosidade; Pós-modernidade; Complexidade; Formação; Youth; Religiosity; Postmodernity; Complexity; Formation

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, R. O que é a Religião? 8. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2008. E-book.

BAUMAN, Z. Vida para Consumo. A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BOFF, L. Espiritualidade: caminho de realização. Rio de Janeiro: Vozes, 2003.

CANEVACCI, M. Culturas Extremas: mutações juvenis nos corpos das metrópoles. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

CIPRIANI, R. Manual de Sociologia da Religião. São Paulo: Paulus, 2007.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 7.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

HERVIVEU-LÉGER, D. O peregrino e o convertido: a religião em movimento. Trad. João Batista Kreuch. Petropólis. Vozes, 2008.

HOBSBAWM, E. Era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

LIBÂNIO, J. B. Jovens em tempos de pós-modernidade: considerações socioculturais e pastorais. Edições Loyola. São Paulo, 2004.

LIBÂNIO, J. B. A religião no início do milênio. São Paulo: Loyola, 2002.

LUCKMANN, T. A religião invisível. São Paulo: Olho d`Àgua, Loyola, 2014.

NOGOSEKE, E. T. C. Jovens evangelizando jovens: uma experiência de protagonismo juvenil. Dissertação de Mestrado-Pontifícia Universidade Católica do Paraná.Curitiba, 2013.

POEL, F. V. D. Dicionário da Religiosidade Popular: cultura e Religião no Brasil. Curitiba: Nossa Cultura, 2013.

SIMMEL, G. La religione, em Saggi di sociologia della religione, trad. it. de M. Marroni, prefácio e organização de Roberto Cipriani. Borla, Roma, 1992.

TOMAZI, G. Juventude: protagonismo e religiosidade. São Paulo: Paulinas, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v16i2.6344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Clelia Peretti, Rangel Max Lima Vidal, Maria de Lourdes Koerich Belli Stella

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 20/11/2018)
País Usuários
Brasil 39.977 - 93,63%
Estados Unidos 813 - 1,90%
França 286 - 0,67%
Portugal 190 - 0,44%
Coréia do Sul 127 - 0,30%
Alemanha 87 - 0,20%
Reino Unido 82 - 0,19%
México 78 - 0,18%
Moçambique 69 - 0,16%
Total 43.121

Fonte: Google Analytics.