Social Exclusion and Social Inclusion: Looking for an Emancipatory Alternative in the Human Sciences

Bernd Fichtner

Resumo


Abstract: the article discusses social exclusion by problematizing the way in which this concept has been treated in the Human Sciences. The analysis develops from brief outline on the antinomies of modern society and current trends in the human sciences to then present a reflection on the relationships between everyday life and modern society. Finally, he discusses the potential of Vygotsky's proposal as an emancipatory alternative. It is concluded that Vygotsky opens perspectives for a qualitatively new theoretical understanding of what is deficiency and about the different practical and therapeutic experiences as a system

Exclusão social e inclusão social: à procura de uma alternativa emancipatória nas Ciências Humanas

Resumo: o artigo discute a exclusão social problematizando a forma pela qual este conceito tem sido tratado nas Ciências Humanas. A análise se desenvolve a partir de breve esboço sobre as antinomias da sociedade moderna e as tendências atuais nas ciências humanas para, em seguida, apresentar uma reflexão sobre as relações entre vida cotidiana e sociedade moderna. Por fim discute o potencial da proposta de Vigotski como alternativa emancipatória. Conclui-se que Vigotski abre perspectivas para uma compreensão teórica qualitativamente nova sobre o que é deficiência e sobre as diferentes experiências práticas e terapêuticas como sistema.

Palavras-chave


Social Exclusion; Human Sciences; Vigotski; Exclusão Social; Ciências Humanas; Vigotski.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVINO-BORBA; A.; MATA-LIMA. H. Exclusão e inclusão social nas sociedades modernas - um olhar sobre a situação em Portugal e na União Europeia. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 106, p. 219-240, abr./jun. 2011.

BAUMAN, Z. Vida para Consumo. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

CALIMAN, G. Paradigmas da Exclusão Social. Brasília: Universa/UNESCO, 2008.

CAMPOS, A. et al. Atlas da exclusão social no Brasil. vol. 2: Dinâmica e manifestação territorial. São Paulo: Cortez, 2003.

DOLLINGER, B. Punitivität in der Diskussion. Konzeptionelle, theoretische und empirische Referenzen. In: DOLLINGER, B.; SCHMIDT-SEMISCH, H. (org.), Gerechte Ausgrenzung? Wohlfahrtsproduktion und die neue Lust am Strafen. Wiesbaden: Verlag für Sozialwissenschaften, 2011.

DOLLINGER, B.; SCHMIDT-SEMISCH, H. (orgs.). Handbuch Jugendkriminalität. Wiesbaden: Verlag für Sozialwissenschaften, 2010.

FERREIRA DAL POZZO, C.; FURINO, L. A. O conceito de exclusão social e sua discussão. Revista Geografia em Atos. Presidente Prudente (SP), n. 10, v.1, janeiro a junho 2010, p 86-92.

FICHTNER, B. Form als Mittel der künstlerischen Aneignung der Welt. In. KNOBLOCH, C. (org.). Kommunikation und Kognition,. Münster: Modus Publikationen, p. 85-99

HEITMEYER, W. (org.). Das Gewalt-Dilemma. Frankfurt/M.: Suhrkamp, 1994.

JUDIN, E. G., Systemansatz und Tätigkeitsprinzip. Methodologische Problem der modernen Wissenschaft. ICHS vol. 28. Berlin: Lehmanns Media, 2009.

LANGEMEYER, I.; ROTH, W. M. Is cultural-historical activity theory threatened to fall short of its own principles and possibilities in empirical research? In: Outlines. Critical Social Studies, 8(2), 20– 42, 2006. Disponível em:

http://ojs.statsbiblioteket.dk/index.php/outlines/article/viewFile/2090/1854. Acesso em 03.01.2016.

MARX, K. O Capital. 1856. Disponível em: www.marxists.org/portugues/marx/1867/ocapitalv1/index.htm. Acesso 04.01.2016.

PESSOA, F. Livro do Desassossego. São Paulo: Editora SCHWARCZ LTDA, 2003.

BRASIL, Ministério da Educação / Secretaria se Educação Básica. Programa Ética e Cidadania: construindo valores na escola e na sociedade: inclusão e Exclusão social / organização FAFE – Fundação de Apoio à Faculdade de Educação (USP), equipe de elaboração Ulisses F. Araújo... [et al.]. –Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. 4 v. Modulo 4, Inclusão social. Brasília, 2007.

SKLIAR, C. A educação e a pergunta pelos outros: diferença, alteridade, diversidade e os outros "outros". Ponto de Vista, Florianópolis, n.05, p. 37- 49, 2003.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação Para Todos. Jontien, Tailândia, 1990.

UNESCO. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Conferência Mundial sobre Necessidades Educativas Especiais: acesso e qualidade. Brasília: Acorde, 1994.

WYGOTSKI; L. S., Ausgewählte Schriften. Vol 1. Köln: Pahl Rugenstein, 1985.

WYGOTSKI, L. S. Ausgewählte Schriften. Vol 2. Köln: Pahl Rugenstein, 1987.

WYGOTSKI, L. S. Zur Psychologie und Pädagogik der kindlichen Defektivtät. Die Sonderschule, Berlin (Volk und Wissen), s. 65-72, 1975.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. 5 ed. São Paulo: Martin Fontes, 1994.

VYGOTSKY, L. S. Obras Completas. Tomo cinco: Fundamentos de Defectologia. Havana: Editoria Pueble Y Educación, 1989.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas, Vol V. Fundamentos de Defectologia. Madrid: VISOR DIS S. A. 1977.

Vigotski, L. S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martin Fontes, 2005.

WULF, Chr. Homo Pictor. Imaginação, ritual e aprendizado mimético no mundo globalizado. São Paulo: Hedra, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v20i2.6244

Direitos autorais 2018 Bernhard Fichtner

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis B1

Flag Counter