PROCESSO DE INCLUSÃO/EXCLUSÃO DIGITAL DE PROFESSORES EM FORMAÇÃO CONTINUADA EM UM AMBIENTE VIRTUAL

Kátia Alexandra Godoi e Silva, Maria Cristina Lima Paniago, Rosimeire Martins Régis dos Santos

Resumo


O artigo discute as relações de inclusão/exclusão digital de professores em processo de formação continuada em um ambiente virtual. Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, com quatro professores participantes de um grupo de pesquisa, a partir das seguintes estratégias: entrevistas reflexivas e narrativas. Priorizamos tecer os referenciais teóricos juntamente com a análise dos dados construídos, tendo em vista três agrupamentos: redimensionamento do tempo; convergência e divergência entre professores e mídias; autonomia e mediação contextualizada. Os achados possibilitaram a visualização do imbricamento das três temáticas, as quais impedem, dificultam ou promovem a inclusão/exclusão dos professores em tal formação.

Palavras-chave


Inclusão/exclusão digital de professores. Formação continuada. Ambiente virtual de aprendizagem. Entrevista reflexiva. Narrativa. Digital inclusion/exclusion of teachers. Continuing education. Virtual learning environment. Reflective interview. Narrative.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B. Educação a Distância na Internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa. Revista da Faculdade de Educação da USP, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 327-340, 2003.

ALMEIDA, M. E. B. Inclusão digital do professor: formação e prática pedagógica. São Paulo: Articulação, 2006.

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Currículo e contextos de aprendizagem: integração entre o formal e o não-formal por meio de tecnologias digitais. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 1162-1187, 2014.

BRASIL. Portaria no 4059, de 10 de dezembro de 2004. (Modalidade semipresencial). Brasília. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/nova/acs_portaria4059.pdf. Acesso em: 4 mar. 2016.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Qualitative research for education: an introduction to theory and methods. Boston: Allynand Bacon Inc, 1992.

BONILLA, M. H. S. Formação de professores em tempos de Web 2.0. In: FREITAS, M. T. A. (Org.). Escola, tecnologias digitais e cinema. Juiz de Fora, MG: Editora UFJF, 2011. p. 59-87.

BRUNER, J. Actos de significado: para uma psicologia cultural. Lisboa: Edições 70, 1990.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. São Paulo: Cortez, 2008.

FANTIN, M.; RIVOLTELLA, P. C. Interfaces da docência (des)conectada: usos das mídias e consumos culturais de professores. UFSC. In: REUNIÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 33. Anais... 2010, Caxambú.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação. 3 ed. São Paulo: Moraes, 1980.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

JENKINS, H. Cultura da convergência: a colisão entre os velhos e novos meios de comunicação. Henry Jenkins. São Paulo: Aleph, 2009.

KENSKI, V. M. Novas tecnologias. O redimensionamento do espaço e do tempo e os impactos no trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 8, p. 58-71, jul./ago. 1998.

KENSKI, V. M. Em direção a uma ação docente mediada pelas tecnologias digitais. In: BARRETO, R. G. (Org.). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2003.

LOPES, M. C. L. P. Teias de inter-relações no ambiente digital. Inter-Ação, Revista Faculdade de Educação, UFG, Goiânia, v. 32, n. 2, p. 401-417, 2007.

MASETTO, M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. In: MORAN, J. M. (Org.). Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2016.

MORIN, E. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

PANIAGO, M. C. L. Diálogos entre professores em/sobre formação continuada virtual: sentidos inacabados e provisórios no Facebook. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, Maringá, v. 36, n. 2, p. 217-222, 2014.

PANIAGO, M. C. L. Narrativas eclipsadas e ressignificadas de docentes e discentes sobre/na cibercultura. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 25, n. 59, p. 355-365, 2016.

PANIAGO, M. C. L.; GODOI e SILVA, K. A. The Participation in a Research and Study Group: A Collective Discourse Perspective. Creative Education, Curitiba. N. 6, p. 2325-2332, 2015a.

PANIAGO, M. C. L.; GODOI e SILVA, K. A. Discurso coletivo em um grupo de estudos e pesquisa: considerações sobre a participação e suas implicações. Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica, Espírito Santo, v. 5, n. 3, p. 3-25, 2015b.

PRADO, M. E. B. B.; SILVA, M. G. M. Formação de educadores em ambientes virtuais de aprendizagem. Em Aberto, Brasília, v. 22, n. 79, p. 61-74, 2009.

PEIXOTO, J. Tecnologias e relações pedagógicas: a questão da mediação. Revista Educação Pública, Cuiabá, v. 25, n. 59, p. 367-379, 2016.

RECUERO, R. A conversação em rede. Comunicação mediada pelo computador e redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

SANTAELLA, L. Desafios da ubiquidade para a educação. Ensino Superior Unicamp, São Paulo, p. 1-17, abr. 2013.

SZYMANSKI, H. (Org.). A entrevista na educação: a prática reflexiva. Brasília: Liber Livro Editora, 2004.

VALADARES, J. Teoria e prática de educação a distância. Lisboa: Aberta, 2011.

YUNES, M. A. M.; SZYMANSKI, H. Entrevista reflexiva e Grounded-Theory: estratégias metodológicas para compreensão da resiliência em famílias. Revista Interamericana de Psicologia, USA, v. 39, n. 3, p. 1-8, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v20i3.6833

Direitos autorais 2018 Kátia Alexandra Godoi e Silva, Maria Cristina Lima Paniago, Rosimeire Martins Régis dos Santos

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 20/11/2018)
País Usuários
Brasil 15.020 - 90,19%
Estados Unidos 395 - 2,37%
França 284 - 1,71%
Portugal 214 - 1,29%
Moçambique 112 - 0,67%
Angola 106 - 0,64%
Espanha 48 - 0,29%
Reino Unido 47 - 0,28%
Alemanha 32 - 0,19%
Total 16.577

Fonte: Google Analytics