Consciência Fonológica: Convergências e Divergências Entre Pesquisadores Vigotskianos e não-Vigotskianos

Dagoberto Buim Arena

Resumo


O ensaio elege como tema a análise de divergências e convergências criadas a partir de teses postuladas por Vigotski que sustentam a posição de teóricos a respeito da necessidade ou não de tomada de consciência fonológica no campo da alfabetização. A predominância dos estudos que tomam a consciência fonológica como uma necessidade no processo de alfabetização, considerada consensual e inquestionável em algumas esferas, motivou o aprofundamento da discussão. As conclusões indicam que os princípios vigotskianos sobre a apropriação da linguagem escrita podem oferecer dados tanto para os pesquisadores que defendem essa necessidade quanto para os que dela discordam.

Palavras-chave


Vigotski; Alfabetização; Consciência fonológica.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR, E. Vigotski em México: uma travesía bibliográfica y otros temas breves. In: Yasnitsk, Vigotski revisitado: una historia crítica de su contexto y legado. A; VEER, R. V.; AGUILAR, E.; GARCÍA, L. N. (orgs.). Buenos Aires: Miño D’Ávila editores, 2016, p. 361-372.

BAJARD, É.; ARENA, D. B. Metodologias de ensino: por uma aprendizagem do ato de ler e do ato de escrever em um sistema tipográfico. In: David, Célia Maria; Silva, Hilda Maria Gonçalves da; Ribeiro, Ricardo; Lemes, Sebastião de Souza. (orgs.). Desafios contemporâneos da Educação. São Paulo: Editora Cultura Acadêmica/Unesp, 2015, p. 251-275.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Alfabetização. Política Nacional de Alfabetização. Brasília: MEC, SEALF, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/images/banners/caderno_pna_final.pdf. Acesso em: 18 jan. 2020.

CATACH, N. Apresentação. In: CATACH, N. (org.). Para uma teoria da língua escrita. São Paulo: Ática, 1996, p. 5-20.

FERREIRO, E. Escrita e oralidade: Unidades, níveis de análise e consciência metalinguística. In: Ferreiro & Col. Relações de (in)dependência entre oralidade e escrita. Porto Alegre: Artmed, 2004, p. 139-172.

OLSON, D. R. L’univers de l’écrit: comment la culture écrite donne forme à la pensée. Paris: Retz, 2010.

SAUSSURE, F. de. Cours de linguistique général. Paris: Payot, 1997.

SOLOVIEVA, Y.; ROJAS, L. Q. Métodos de la enseñanza y el desarrollo de niño: ¿juntos o aparte? Psicopedagogía históricocultural. Ensino Em Re-Vista, 2017, jul./dez., v. 24, n. 2, p. 553-566.

VIGOSTKI. L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas II. Trad. José Maria Bravo. Madrid: Visor, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v22i1.8096

Direitos autorais 2020 Dagoberto Buim Arena

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.