A EDUCAO LIBERTàRIA NAS PàGINAS DA REVISTA EDUCAO (LISBOA, 1913)

Luiz Carlos Barreira

Resumo


Este artigo focaliza uma revista de educação e ensino editada em Lisboa em princípios do século XX, intitulada Educação, cuja existência se deve aos professores de uma escola, a Escola Oficina Nú 1 de Lisboa. Criada em 1905, essa escola era propriedade da Sociedade Promotora de Escolas, instituição, declaradamente republicana, mantida e controlada pela maçonaria portuguesa. Inicialmente voltada para a formação profissional dos trabalhadores urbanos, a Escola Oficina promoveu uma verdadeira revolução silenciosa no campo da educação escolar, segundo Candeias um dos principais estudiosos dessa instituição escolar , com a inclusão de professores de formação libertária em seus quadros, como os irmãos Adolfo e António Lima, dentre outros. Esses professores teriam sido os principais responsáveis pela criação de uma nova forma de educar orientada por saberes de inspiração libertária. Por essas razões, a revista Educação, que circulou por apenas um ano, entre janeiro e dezembro de 1913, faz-se fonte documental de fundamental importância para o conhecimento de algumas das práticas escolares que tiveram lugar na Escola Oficina Nú 1 de Lisboa. O objetivo deste artigo é apresentar alguns dos saberes e práticas, postos em circulação por essa revista.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/educ.v11i2.882

Direitos autorais

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EDUCATIVA | Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7771 | Qualis B1

Visitantes - (01/01/2006 - 18/06/2019)
País Usuários
Brasil 23.489
Estados Unidos 762
Portugual 366
França 293
Moçambique 204
Angola 184
Espanha 75
Reino Unido 67
México 46
Total 26.138

Fonte: Google Analytics.