O Polimorfismo de CYP1A1 e a Susceptibilidade ao Carcinoma Oral

Caroline Dias Monteiro, Angela Adamski da Silva Reis, Raimundo Lima da Silva Júnior, Maria Paula Curado, Aparecido Divino da Cruz

Resumo


Resumo: estudos epidemiológicos mostram que o polimorfismo de CYP1A1 está associado ao processo de carcinogênese em diversos tumores. O presente estudo de caso-controle teve como objetivo analisar o polimorfismo de CYP1A1m1 e o risco de carcinoma oral por PCR-RFLP. As frequências alélicas para os alelos T e C foram de 63% e 37% para os pacientes com carcinomas orais, e de 43% e 57% para o grupo controle, respectivamente. A análise de risco por Odds ratio, sugere que o perfil genotípico não apresentou risco entre os pacientes com câncer de boca, nem mesmo quando associados às variáveis etilismo e tabagismo. O polimorfismo genético de CYP1A1m1 não está associado a susceptibilidade no carcinoma oral.
Palavras-chave: Gene CYP1A1. Polimorfismo. Susceptibilidade. Carcinoma oral.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/est.v39i2.2602

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EVS | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-781X | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 18/06/2019)
País Usuários
Brasil 41.141
Estados Unidos 1.230
Portugal 706
França 246
Moçambique 170
Angola 118
Reino Unido 58
Espanha 50
Chile 41
Total 44.462

Fonte: Google Analytics.