Biochemical Profile Related to the Metabolic Syndrome in Patients Attended at a Basic Health Unit of Anápolis-GO

Deborah Rosa de Souza Albernaz, Ewerton Rodrigo Gassi, Kellen Christina Malheiros Borges

Resumo


The present study had as objective the monitoring of important biochemical parameters in the evaluation of health status / disease of individuals attended at a basic health unit of Anápolis - Goiás with the purpose of contributing in the prevention and treatment of a disease many times diagnosed late, the Metabolic Syndrome (MS). This is characterized by the correlation of risk factors, among them: obesity, atherogenic dyslipidemia, hypertension and hyperglycemia. Early identification of changes in the biochemical parameters that trigger MS allows a better treatment and prevention, mainly of cardiovascular diseases. The sample consisted of thirty volunteers, five men and twenty five women. Anthropometric, functional and biochemical parameters were evaluated for the determination of the risk factors. Abdominal circumference and body mass index (BMI) were used as anthropometric indicators and blood pressure was used as functional parameter. The biochemical indicators analyzed were: glycemic and lipid profile. The values found were compared with those indicated in the literature as reference values and the presence of MS was confirmed by the combination of the abdominal circumference parameter with two other risk factors, as recommended by the literature. Among the study participants, the results indicate that 3.3% did not present alterations in any of the parameters, 26.3% presented alterations in one or two of the evaluated parameters and 70% had a positive result for MS, being the abdominal circumference, pressure arterial and triglycerides parameters that had the highest frequency of change. Among the patients who had a positive result for MS, 62% had above ideal fasting glycemia values, 71.4% had triglyceride values above normal parameters, 81% had altered blood pressure and 85.7% had HDL-cholesterol levels below normal values. Based on the results found, it is concluded that the investigated population has a high rate of alterations in the biochemical and anthropometric parameters.

----------------------------------------------------------------------------------

Perfil Bioquímico relacionado à Síndrome Metabólica em pacientes adultos ou idosos atendidos em uma Unidade Básica de Saúde de Anápolis-GO

O presente trabalho teve como objetivo o monitoramento de parâmetros bioquímicos importantes na avaliação do estado de saúde/doença de indivíduos adultos ou idosos atendidos em uma unidade básica de Saúde de Anápolis- Goiás com o intuito de contribuir na prevenção e tratamento de uma doença muitas vezes diagnosticada tardiamente, a Síndrome Metabólica (SM). Esta é caracterizada pela correlação de fatores de risco, dentre eles: obesidade, dislipidemia aterogênica, hipertensão arterial e hiperglicemia. Através da identificação precoce dessas alterações nos parâmetros bioquímicos que desencadeiam a SM é possível um melhor tratamento e prevenção principalmente de doenças cardiovasculares. Participaram da amostra da pesquisa 30 voluntários, sendo (5) homens e (25) mulheres. Para determinação dos fatores de risco foram avaliados parâmetros antropométricos, funcionais e bioquímicos. A circunferência de abdominal e o Índice de Massa Corporal (IMC) foram utilizados como indicadores antropométricos e a pressão arterial foi utilizada como parâmetro funcional. Os indicadores bioquímicos analisados foram: perfil glicêmico e lipídico. Os valores encontrados foram confrontados com os indicados na literatura como valores de referência e a presença da SM foi confirmada pela combinação do parâmetro de circunferência abdominal com mais dois outros fatores de risco, conforme recomenda a literatura. Os resultados indicaram que apenas um dos sujeitos avaliados não apresentou alteração em nenhum dos parâmetros, sendo o circunferência abdominal, pressão arterial e triglicerídeos os parâmetros que apresentaram maior frequência de alteração. Entre os participantes do estudo, 21 voluntários obtiveram resultado positivos para SM. Em relação aos parâmetros bioquímicos, a alteração nos níveis de colesterol foi acompanhada de valores elevados de triglicerídeos, bem como de alterações antropométricas e funcionais. Os indivíduos com níveis de triglicerídeos alterados, por sua vez, apresentaram também alterações antropométricas e funcionais. Com base nos resultados encontrados, conclui-se que a população investigada tem uma taxa elevada de alterações nos parâmetros bioquímicos e antropométricos.



----------------------------------------------------------------------------------

■ Text in Portuguese

Palavras-chave


Metabolic syndrome; Biochemical parameters; Risk factors; Abdominal circumference; Síndrome metabólica; Parâmetros bioquímicos; Fatores de risco; Circunferência abdominal.

Texto completo:

PDF

Referências


PENALVA, D. Q. F. 2008. Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento. Revista de Medicina. 87(4):245-250.

BRASIL. 2006. Diabetes Mellitus. Cadernos de Atenção Básica: Normas e Manuais Técnicos. Ministério da Saúde. Série A (16):56p.

PEREIRA, R. 2011. A relação entre dislipidemia e diabetes mellitus tipo 2. Cadernos UniFOA. Ano IV(17):89-94.

DEVLIN, T. M. 2007. Manual de Bioquímica com Correlações Clínicas. 6ª Ed. São Paulo: Blucher.

LEE, S., BACHA, F. & SILVA, A. A. 2006. Waist circumference, blood pressure, and lipid components of the metabolic syndrome. The Journal of Pediatrics. 149(6):809-816.

POZZAN, R., POZZAN, R., MAGALHÃES, M. E. C., BRANDÃO, A. A., & BRANDÃO, A. P. 2004. Dislipidemia, síndrome metabólica e risco cardiovascular. Revista da SOCERJ. 17(2):97-104.

SALAROLI, L. B., BARBOSA, G. C., MILL, J. G., MOLINA, M. C. B. 2007. Prevalência de síndrome metabólica em estudo de base populacional, Vitoria, ES – Brasil. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. 51(7):1144-1152.

AMARAL, M. F., OLIVEIRA, L. T. S. & DANTAS, P. M. S. 2007. Parâmetros antropométricos e síndrome metabólica. Fitness Performace. 6(5):302-308.

LOPES, M. J. S. Prevalência da síndrome metabólica no Brasil: um estudo de revisão. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade Estadual de Maringá. 68p.

WORLD HEALTH ORGANIZATION/ WHO. 1999. Definition, diagnosis and classification of mellitus and its complications In: Report of a WHO Consultation. Part 1: diagnosis and classification of diabetes mellitus Geneva: World Health Organization, 65p.

FERRARI, C. K. B. 2007. Atualização: Fisiopatologia e clínica da síndrome metabólica. Arquivos Catarinenses de Medicina. 36(4):90-95.

REAVEN, G. 1988. Role of insulin resistance in human disease. Diabetes. 37(12):1595-1607.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. 1998. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation, Geneva: World Health Organization.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. 2007. IV Diretriz Brasileira sobre dislipidemias e prevenção da aterosclerose. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 88(1):1-19.

MCLELLAN, K. C. P., BARBALHO, S. M., CATTALINI, M. & LERARIO, A. C. 2007. Diabetes mellitus do tipo 2, síndrome metabólica e modificação no estilo de vida. Revista de Nutrição. 20(5):515-524.

SANTOS, C. R. B., PORTELLA, E. S., AVILA, S. S. & SOARES, E. A. 2006. Fatores dietéticos na prevenção e tratamento de comorbidades associadas à síndrome metabólica. Revista de Nutrição.19:389-401.

PASQUALOTTO, K. R., ALBERTON, D. & FRIGERI, H. R. 2012. Diabetes mellitus e complicações. Journal of Biotechnology and Biodiversity. 3(4):134-145.

CARVALHO, M. H. C., COLAÇO, A. L. & FORTES, Z. B. 2006. Citocinas, disfunção endotelial e resistência à insulina. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. 50(2):304-312.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. 2005. I Diretriz Brasileira de diagnóstico e tratamento da síndrome metabólica. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 84:1-27.

ROBLES, J. C. L. 2013. Síndrome metabólico: concepto y aplicación práctica. Anales de la Facultad de Medicina. 74(4):315-320.

GRUNDY, S. M., CLEEMAN, J. I., DANIELS, S. R., DONATO, K. A., ECKEL, R. H., FRANKLIN, B. A., GORDON, D. J., KRAUSS, R. M., SAVAGE, P. J., SMITH, S. C., SPERTUS, J. A. & COSTA, F. 2005. Diagnosis and management of the metabolic syndrome. Circulation. 112:2735-2752.

ALBERTI, K. G. M. M., ZIMMET, P. & SHAW, J. 2006. Metabolic syndrome - a new world-wide definition. A Consensus Statement from the International Diabetes Federation. Diabetic Medicine. 23:469-480.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/evs.v0i0.5782

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EVS | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-781X | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 01/06/2019)
País Usuários
Brasil 43.582
Estados Unidos 1.240
Portugal 743
França 246
Moçambique 183
Angola 118
Reino Unido 60
Espanha 52
Chile 47
Total 47.204

Fonte: Google Analytics.