Aspectos Diagnósticos da Leucemia Mielóide Crônica e Detecção de Doença Residual Mínima

Suzana Ferreira da Anunciação, Larissa Fernanda Queiroz Elias, Dayanne Cintra Guimarães, João Luiz Neto Filho, Vera Aparecida Sadi

Resumo


A Leucemia Mielóide Crônica (LMC) é uma doença mieloproliferativa caracterizada pelo aumento de células mielóides, eritrócitos e plaquetas. Mais de 90% dos casos apresenta uma translocação cromossômica específica, resultando no aparecimento do cromossomo Philadelphia (Ph). Este estudo apresenta uma revisão bibliográfica sobre os principais aspectos diagnósticos da LMC e da detecção da doença residual mínima (DRM).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/est.v35i6.764

Rodapé - Educativa
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


EVS | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-781X | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 18/06/2019)
País Usuários
Brasil 41.141
Estados Unidos 1.230
Portugal 706
França 246
Moçambique 170
Angola 118
Reino Unido 58
Espanha 50
Chile 41
Total 44.462

Fonte: Google Analytics.