Chamada: Dossiê - v. 28, n. 4, 2018 - Revista Fragmentos de Cultura

Ementa: Falar de música requer nos voltarmos a tempos imemoriais. Por um lado, destacada como fonte privilegiada de acesso à experiência sensorial e ao conhecimento daí decorrente (a música como um fenômeno físico com repercussão direta sobre nossa dimensão biofisiológica). Por outro, dado ser considerada como linguagem universal e, nesse sentido, deter um alcance para além da materialidade, isto é, como elo para a transcendência. Outros aspectos, realçados mais recentemente, também apontaram para a contribuição da música não somente como aspecto derivado de outras relações e produções, mas como força motriz e efetivamente responsável por engendrar as dinâmicas sociais, compondo papeis, insurgindo-se contra a ordem estabelecida, sendo veículo da palavra pública, refratando simbolismos etc. Pensando a esse respeito, o quarto número de Fragmentos de Cultura em 2018 estará dedicado a agregar artigos que versem sobre a temática da música em suas interfaces com a educação, a sociedade, a filosofia, a estética, a cultura e demais saberes que, de maneira integrada, compõem esse todo maior cujo elemento de unidade assenta-se sobre o fenômeno musical.

Período para envio: até 15 de outubro de 2018.