MEMÓRIA E IDENTIDADE NO JOGO DE CAPOEIRA EM ALTOS- PI

Ivan Francisco Viana de Lima, Márcio Douglas de Carvalho e Silva

Resumo


A capoeira é uma das manifestações da cultura afro-brasileira mais praticadas no Brasil, e nos últimos anos vem ganhando reconhecimento em diversos países. As várias denominações atribuídas à prática sinalizam o quanto essa manifestação agrega valores herdados dos povos que foram trazidos do continente africano. Dança, luta, movimento corporal e instrumentos musicais estão inseridos nos ritmos e rituais dessa prática que evoca a história e a memória como principais ferramentas de afirmação da cultura afro-brasileira. O presente artigo tem como objetivo analisar a capoeira como instrumento de inserção sociocultural da matriz afro-brasileira no município de Altos-Piauí. Utilizamos como metodologia a história oral e a etnografia. O estudo demonstrou a importância que os elementos que constitui, o jogo de capoeira, dança, luta, música, e instrumentos musicais tem para afirmação da identidade dos praticantes da arte.

Palavras-chave


Memória; Identidade; Capoeira; Cultura Afro-Brasileira.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz de. Entrevista realizada com o Professor Doutor Durval Muniz de Albuquerque, em primeiro de junho de 2011. Revista de Teoria da História, Goiânia, ano 2, n. 5, jun. 2011. Entrevista concedida a Daniele Maia Tiago; Flávio Silva de Oliveira e Frederick Gomes Alves.

ANTONACCI, Maria Antonieta. Memória ancorada em corpos negros. São Paulo: EDUC, 2013.

CASTELLS, Manuel. O poder da Identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CELESTINO, Mairton. Burlar as normas, zombar da ordem: polícia, escravos e subversão urbana na província do Piauí, 1870-1888. Revista de história e estudos culturais, jul./ set., 2008.

COSTA, Lamartine P. da. Capoeira sem Mestre. Rio de Janeiro: Ediouro, s/d.

DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. História oral: memória, tempo, identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

FERREIRA, E.; BEZERRA FILHO, F. J. (Org.). Literatura, história e cultura afro- brasileira: memória, identidade, ensino e construções literárias. Teresina: EDUFPI, 2013.

FLEISCHER, Soraya. (Org.) Ética e regulamentação na pesquisa antropológica. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horiz. antropol., Porto Alegre, v.11, N. 23, jan./ jun. 2005.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Inventário para registro e salvaguarda da capoeira como Patrimônio cultural do Brasil. Brasília, DF: IPHAN, 2007.

LIMA, I. F. V de. Uma foto(grafia) da farinhada em Altos - Piauí. 2012. 96 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura Plena em História) – Universidade Estadual do Piauí, Campo Maior, 2012.

MENDES, Algemira de Macedo; FERREIRA, Elio; COSTA, Margareth Torres de Alencar. Literatura, História e Cultura Afro-Brasileira e Africana: memória, identidade, ensino e construções literárias. Teresina: Editora da UFPI; Fundação Universidade Estadual do Piauí, 2013.

POLLAK, Michel. Memória e identidade Social. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 10, 1992.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nem preto nem branco, muito pelo contrário: cor e raça na sociabilidade brasileira. São Paulo: Claro Enigma, 2012

SILVA, Alberto da Costa e. A África ensinada aos meus filhos. Rio de Janeiro: Agir, 2012.

SILVA, Robson Carlos da. Capoeira: o preconceito ainda existe. Teresina: Edição do Autor, 2008.

SILVA, T. da T. HALL, S. WOODWARD, K. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2014.

SOARES, Carlos Eugênio Líbano. A capoeira escrava e outras tradições rebeldes no Rio de Janeiro (1808-1850). Campinas, SP: Editora da Unicamp/Centro de Pesquisa em História Social da Cultura, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i3.6024

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 08/11/2018)
País Usuários
Brasil 19.140 - 89,25%
Estados Unidos 732 - 3,41%
Portugal 385 - 1,80%
França 274 - 1,28%
Moçambique 151 - 0,70%
Angola 98 - 0,46%
Índia 59 - 0,28%
Peru 54 - 0,25%
Chile 50 - 0,23%
Total 21.250

Fonte: Google Analytics