FENOMENOLOGIA DO VIVER EM DUPLA PÁTRIA: DOIS ESTUDOS DE CASO COM BRASILEIROS, FILHOS DE LIBANESES

Renata S. R. Silva Rosa Tomaz, Máriam Hanna Daccache, Saturnino Pesquero Ramón

Resumo


O olhar da Psicologia sob o processo migratório é de suma importância em tempos de globalização. Compreender as experiências de filhos de imigrantes, personagens de duas culturas, e a influência deste hibridismo sobre suas identidades e condutas é o objetivo deste estudo. Os sujeitos da pesquisa são dois brasileiros, de ambos os sexos, filhos de libaneses, que viveram por algum período de suas vidas no país de origem dos pais, o Líbano. O método para exploração dos significados desta dupla experiência pátria foi o qualitativo de base fenomenológica. Os resultados assinalam os ganhos no desenvolvimento e enriquecimento pessoais e interpessoais obtidos nesta situação. Assim como o surgimento de conflitos na procura de uma identidade que traduzisse a dupla pertença.

PHENOMENOLOGY OF THE LIVING PROCESS IN A DOUBLE COUNTRY CONTEXT: TWO STUDY CASES WITH BRAZILIANS, LEBANESE DESCENDENTS

The Psychology view upon the migratory process is one of the highest importance in times of globalization. Comprehending the experiences of children of immigrants, role players of two cultures, and the influence of such hybridism upon their identities and conducts is the aim of this study. Two Brazilian-born Lebanese children, of both genders, who lived in Lebanon for some time, happen to be the subjects of this research. The method for exploration of the meanings of this double patrium experience has been the qualitative of phenomenological basis. The results highlight the gains in personal and interpersonal development and enrichment, acquired in this very situation. As well as the rise of conflicts in the search for an identity which translates the double-belonging.

Palavras-chave


Método qualitativo-fenomenológico. Identidade. Pertença. Cultura. Qualitative-phenomenological Method. Identity. Sense of belonging. Culture.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Celana Cardoso; HOLANDA, Adriano Furtado. Apontamentos sobre pesquisa qualitativa e pesquisa empírico-fenomenológica. Estudos de Psicologia I Campinas, v. 27, n. 2, p. 259-268, abr./jun., 2010.
AUGRAS, Monique. O Ser da Compreensão. Fenomenologia da Situação de Psicodiagnóstico (10ª ed.) - Petrópolis: Ed. Vozes, 2000.
CALIN, Daniel. Construction Identitaire et Sentiment D´Appartenance. Disponível em: <http://daniel.calin.free.fr/textes/identite.html>. Acesso em: 16 abr. 2005.
CARVALHO, Ricardo Delgado de. Resenhas Religião e as Teias do Multiculturalismo. Fragmentos De Cultura, v. 27, n. 1, p. 156-158, jan./mar. 2017.
ERIKSON, Erick Homburger. Identidade, Juventude e Crise (2ª ed.). Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 1987.
EMBAIXADA DO LÍBANO NO BRASIL. Disponível em: <http://www.brasilia.mfa.gov.lb/brasilia/portuguese/home>. Acesso em: 09 jun. 2018.
GIORGI, Amadeo. Phenomenology and Psychological Research. Pittsburgh: Duquesene University Press, 2000.
GIUST-DESPRAIRIES, Florence. A Identidade como processo entre ligação e desprendimento. In: ZUGUEIB NETO, Jamil. Identidades e crises sociais na contemporaneidade. Curitiba: Editora da UFPR, 2006, p. 199-212.
GOMES, William B. Fenomenologia e Pesquisa em Psicologia. Porto Alegre: Editora Universidade, 1998.
GUERRA, Danilo Dourado. Do Além Para o Mundo: Perspectivas Sobre Mobilidade Religiosa no Brasil da Pós-Modernidade. Fragmentos de Cultura, v. 24, n. 1, p. 115-123, jan./mar., 2014.
HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP & A Editora, 1997.
HOLANDA, Adriano Furtado. Fenomenologia e Humanismo: reflexões necessárias. Curitiba: Juruá, 2014.
JUNG, Carl Gustav. Fundamentos de Psicologia Analítica. Em Edições das Obras Completas, de C.G. Jung (vol.XVIII/I). Petrópolis: Vozes, 2003. (Original publicado em 1961).
LIPIANSKY, Edmond Marc; TABOADA – LEONETTI, Isabelle; VASQUEZ, Ana (2002). Introduction a la Problématique de L'identité. In: CAMILLERI, Carmel et al. Stratégies Identitaires (4ª ed.). Paris: Presses Universitaire de France, 2002, p. 7-16.
MALPAS, Jeff. Heidegger’s topology: being, place, world. Cambridge: MIT Press, 2008.
MARANDOLA JR., Eduardo; DAL GALLO, Priscila Marchiori. Ser migrante: implicações territoriais e existenciais da migração. Revista Brasileira de Estudos de População, Rio de Janeiro, v. 27, n. 2, p. 407-424, jul./dez, 2010.
MOREIRA, Daniel Augusto. O Método Fenomenológico na Pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.
QUEIROZ, Danielle Teixeira et al. Observação participante na pesquisa qualitativa: conceitos e aplicações na área da saúde. Revista de Enfermagem UERJ, n. 2, p. 276-83, set. 2007.
SAFRA, Gilberto. Memória e subjetivação. Memorandum, p. 21-30, 2002. Disponível em: <www.fafich.Ufmg.br/~memorandum/artigos02/safra02.htm>. Acesso em: 15 jul. 2006.
SANTOS, Caio César Costa. Linguagem Como Prática Social e Mediadora da Formação Cultural e Humana: Algumas Reflexões. Rios Eletrônica - Revista Científica da FASETE, v. 6, dez. 2012.
SARAMAGO, Ligia. A topologia do ser: lugar, espaço e linguagem no pensamento de Martin Heidegger. Rio de Janeiro: Ed. PUCRio; Loyola, 2008.
SILVA, Tomaz Tadeu da. A Produção Social da Identidade e da Diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença. A Perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. p.73-102.
ZUGUEIB NETO, Jamil. Os Druzos na Guerra do Líbano. Resistência Psíquica e Afirmação Identitária em Situação de Crise Social Extrema. In: ZUGUEIB NETO, Jamil. Identidades e Crises Sociais na Contemporaneidade. Curitiba: Editora da UFPR, 2005. p. 23-110.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i2.6253

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 08/11/2018)

País Usuários
Brasil 19.140 - 89,25%
Estados Unidos 732 - 3,41%
Portugal 385 - 1,80%
França 274 - 1,28%
Moçambique 151 - 0,70%
Angola 98 - 0,46%
Índia 59 - 0,28%
Peru 54 - 0,25%
Chile 50 - 0,23%
Total 21.250

Fonte: Google Analytics