EDUCAÇÃO E VIOLÊNCIA NA TEORIA CRÍTICA DE ADORNO

Adilson Cristiano Habowski, Elaine Conte, Helen Rose Flores de Flores

Resumo


O presente estudo, de alicerce hermenêutico adorniano, objetiva debater o conceito de violência apresentada por Adorno e suas inter-relações com a barbárie e a educação. Adorno entende a violência como constitutiva do ser humano e que no processo civilizatório produzimos também a anticivilização. Nesse contexto, a educação seria a imprescindível para canalizar os impulsos sociais desagregadores e agressivos, direcionando para processos formativos de princípios socioculturais. Debatemos que a função política da educação é de conscientizar, resistir e combater os modos de ação violentos, desiguais, injustos e desumanos operantes, para produzir a formação cultural por meio do respeito ao outro, do reconhecimento recíproco e da valorização das diferenças. Concluímos que a escola precisa apropriar-se dos conhecimentos da tradição cultural para superar as violências de uma inclusão na exclusão (um eufemismo cruel diria Freire) e reestabelecer a cultura do diálogo formativo que passa pela sensibilidade social.


EDUCATION AND VIOLENCE IN THE CRITICAL THEORY OF ADORNO

The present study, with an adornmental hermeneutic foundation, aims to discuss the concept of violence presented by Adorno and its interrelations with barbarism and education. Adorno understands violence as constitutive of the human being and that in the civilizing process we also produce anticivilization. In this context, education would be essential to channel disaggregating and aggressive social impulses, directing to formative processes of socio-cultural principles. We debate that the political function of education is to raise awareness, resist and combat violent, unequal, unjust and inhuman ways of action, to produce cultural formation through respect for the other, reciprocal recognition and appreciation of differences. We conclude that the school needs to appropriate the knowledge of cultural tradition to overcome the violence of inclusion in exclusion (a cruel euphemism Freire) and reestablish the culture of the formative dialogue that passes through social sensitivity.

Palavras-chave


Education; Violence; Critical Theory; Educação; Violência; Teoria Crítica

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Educação e emancipação. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Educação e emancipação. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.
ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Dialética negativa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1966. 
ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Mínima moralia: reflexões a partir da vida danificada. Trad. Luiz Eduardo Bica. 2. ed. São Paulo: Ática, 1993. 
ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. A atualidade da filosofia. Primeira Versão, Porto Velho, Ano IV, n. 195, p. 2-12, out. 2005. Disponível em: <http://www.primeiraversao.unir.br/atigos_pdf/195_.pdf>. Acesso em: 20 maio 2018.
ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund. Teoria da Semicultura. Trad. Newton Ramos-de-Oliveira. Educação e Sociedade, Campinas, ano VII, n. 56, p. 388-411, dez. 1996.
ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund; HORKHEIMER, Max. A Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.
CONTE, Elaine; OURIQUE, Maiane Hastchbach. Percursos das sociedades que levaram à indiferença humana. Comunicações, Piracicaba, v. 25, n. 1, p. 83-96, jan.-abr. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v25n1p83-96
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.
FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. v. 21. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Originalmente publicado em 1929). 
HABOWSKI, Adilson Cristiano; CONTE Elaine; BRANCO, Lilian Soares Alves. A violência institucionalizada pela Indústria Cultural: debates educativos. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 4, n. 2, p. 481-498, fev. 2018. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8651336/17625> Acesso em: 18 maio 2018.  
HABOWSKI, Adilson Cristiano; CONTE Elaine; PUGENS, Natália de Borba. A perspectiva da alteridade na educação. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 23, n. 1, p. 179-197, jan./abr. 2018. Disponível em: <http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conjectura/article/viewFile/5541/pdf> Acesso em: 17 maio 2018.  
HORKHEIMER, Max. Teoria Tradicional e Teoria Crítica. In: BENJAMIN, Walter; HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor Ludwig Wiesengrund; HABERMAS, Jungen (org.). Textos Escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1991, p. 31-68. 
JACOBI, Daniel Felipe; HABOWSKI, Adilson Cristiano; CONTE Elaine. Do caos ao cosmos: A metamorfose do aprender. Revista Diálogos (RevDia), v. 6, n. 1, jan.-abr. 2018.
MÜLLER-D, Stefan. En tierra de nadie. Theodor W. Adorno: una biografia intelectual. Barcelona: Herder, 2003.
ZANOLLA, Sílvia Rosa Silva. Educação e barbárie: aspectos culturais da violência na perspectiva da teoria crítica da sociedade. Soc. e Cult., Goiânia, v. 13, n. 1, p. 117-123, jan./jun. 2010. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fchf/article/viewFile/11182/7342> Acesso em: 19 maio 2018.  
ZANOLLA, Sílvia Rosa Silva. Educação e psicanálise em Adorno-a (re) versão apologética da cultura. Inter-Ação, Goiânia, v. 39, n. 2, p. 311-327, maio/ago. 2014.  Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/viewFile/31710/16907> Acesso em: 19 maio 2018.  
ZUIN, Antônio Álvaro Soares; PUCCI, Bruno; OLIVEIRA, Newton Ramos de. Adorno: O poder educativo do pensamento crítico. Petrópolis: Vozes, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i2.6440

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 08/11/2018)

País Usuários
Brasil 19.140 - 89,25%
Estados Unidos 732 - 3,41%
Portugal 385 - 1,80%
França 274 - 1,28%
Moçambique 151 - 0,70%
Angola 98 - 0,46%
Índia 59 - 0,28%
Peru 54 - 0,25%
Chile 50 - 0,23%
Total 21.250

Fonte: Google Analytics