VIOLÊNCIA DIALÓGICA: O ENTRELAÇAMENTO DO EMOCIONAL COM A LINGUAGEM

Elizabeth de Lima Venâncio

Resumo


Este artigo tem por objeto central verificar no processo de comunicação os elementos presentes nas interações dialógicas realizadas pelos usuários de internet, que produziram sentidos quanto à prática social da intolerância religiosa. Consideramos o exercício do discurso de ódio, como um perigo para a convivência social do cidadão, bem como a necessidade levantada por Theodor Adorno de que precisamos revelar os mecanismos que permitiram ao longo da história humana a pratica social da intolerância. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, qualitativa, com leitura crítica e análise de conteúdo. Ao final, ponderamos ser possível tratar aspectos comunicacionais por referência a gradientes emocionais. Tal percepção somente surgiu após análise dos dados, momento em que se pensou o porquê da existência de variações emocionais gradativas nas interações dialógicas que produziram sentidos na relação que se criou entre as pessoas comunicantes.

DIALOGICAL VIOLENCE: THE EMOTIONAL TRAINING WITH THE LANGUAGE

The article objective of this research is to verify in the communication process the elements present in the dialogical interactions carried out by Internet users, which produced meanings regarding the social practice of religious intolerance. We consider the exercise of hate speech as a danger to citizen social coexistence, as well as the need raised by Theodor Adorno that we need to reveal the mechanisms that allowed the social practice of intolerance throughout human history. It is a bibliographical research, qualitative, with critical reading and content analysis. In the end, we consider it possible to treat communicational aspects by reference to emotional gradients. Such perception only arose after analysis of the data, at which point the reason for the existence of gradual emotional variations in the dialogical interactions that produced meanings in the relationship that was created among the communicating people.

Palavras-chave


Comunicação; Cidadania; Gradientes Emocionais; Communication; Citizenship; Emotional Gradients.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. On Violence. New York, Harcourt: Brace & World, 1970. Disponível em: .

BRAGA, José Luiz. Interação como contexto de comunicação. Revista Matrizes, São Paulo, Ano 6, n. 1, p. 25-41, jul./dez. 2012.

BUBER, Martin. Eu e Tu. Tradução do alemão, introdução e notas por Newton Aquiles Von Zuben. 10. ed. São Paulo: Centauro, 2001.

DEL PINO, Dino. Espaço e textualidade: quatro estudos quase-semióticos. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1998.

MARCONDES, C. F. Dicionário de comunicação. 2. ed. rev. e ampl.. São Paulo: Paulus, 2009.

MARCONDES, C. F. Duas doenças infantis da comunicação: a insuficiência ontológica e a submissão à política. Uma discussão com José Luís Braga. Revista Matrizes, São Paulo, Ano 5, n. 1, p. 169-178, ago./dez. 2011.

MARCONDES, C. F. Nova teoria da comunicação. V. 1: O rosto e a máquina: o fenômeno da comunicação visto dos ângulos humano, medial e tecnológico. São Paulo: Paulus, 2013.

MARCONDES, C. F. Esquecer Peirce? Dificuldades de uma teoria da comunicação que se apóia no modelo lógico e na religião. Galaxia, São Paulo, Online, n. 24, p. 22-32, dez. 2012.

MATURANA, Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. tradução de José Fernando Campos Fortes. 3. reimpr. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2002.

MORAES, Ângela; SIGNATES, Luiz (Orgs.). Cidadania comunicacional: teoria, epistemologia e pesquisa. Goiânia: Gráfica da UFG, 2016.

WIRTH W.; SCHRAMM, H. Media and emotions. Comumunication Research Trends, v. 24, n. 3, p. 39, 2005. Disponível em: .




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i2.6505

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 08/11/2018)

País Usuários
Brasil 19.140 - 89,25%
Estados Unidos 732 - 3,41%
Portugal 385 - 1,80%
França 274 - 1,28%
Moçambique 151 - 0,70%
Angola 98 - 0,46%
Índia 59 - 0,28%
Peru 54 - 0,25%
Chile 50 - 0,23%
Total 21.250

Fonte: Google Analytics