O QUINHÃO DA BANDA MARCIAL NA FORMAÇÃO DOS ALUNOS DO CEPI-ISMAEL SILVA DE JESUS

Aurélio Nogueira de Sousa, Maíry Aparecida Pereira Soares

Resumo


O presente artigo é uma reflexão sobre a relevância do ensino da Banda Marcial Cepi-Ismael Silva de Jesus para a formação dos alunos que a integram. O objeto, ora analisado, é componente curricular da Base Diversificada de Ensino e visa propiciar o desenvolvimento das diferentes linguagens, além de proporcionar a expressão e comunicação de ideias, a interpretação e a fruição de produções culturais. Trata-se de um estudo experimental aplicado no grupo de alunos que têm os primeiros contatos com a música por meio de métodos de ensino coletivo de instrumento musical “Tocar Junto” e “Da Capo”. A metodologia segue revisão de literatura, pesquisa de campo e análise de material didático. As primeiras conclusões sobre este estudo permitem inferir que o ensino da Banda corrobora para que os estudantes se tornem copartícipes da construção do seu próprio conhecimento, bem como do currículo escolar por meio de atividades que oportunizam uma visão crítica necessária ao desenvolvimento de sua vida social.

Palavras-chave


Ensino integral. Educação musical. Banda marcial. Formação integral.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, M. A. G. de. Bandas ou uriosas”: tradição, memória e a formação do músico popular em Goiânia-GO. Rev. Música em Contexto, Brasília, v. 1, n. 4, p. 43-56, 2010.

ALVES, C. S. Uma proposta de análise do papel formador expresso em bandas de música com enfoque no ensino da clarineta. Dissertação (Mestrado em Música) — Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1999.

ALVES, M. E. Aplicabilidade do ensino coletivo em música no Curso Técnico de Música do IFG. Relatório de pesquisa PROAPP, Escola de Música, Instituto Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

ALVES, M. E. Aplicabilidade do ensino coletivo dentro do Curso Técnico de Música do IFG. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO COLETIVO DE INSTRUMENTO MUSICAL, 5.; ENCONTRO GOIANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 5.; SEMINÁRIO DO ENSINO DE ARTE: DESAFIOS E POSSIBILIDADES, 9., 2012. Goiânia. Anais. Goiânia: UFG, 2012. p. 157-164.

ALVES, M. E.; CRUVINEL, F. M.; ALCÂNTARA, L. M. (Orgs.). Ensino coletivo de banda marcial: trompete. Goiânia: Pronto Editora, 2014.

AMORIM, H. M. Bandas de música: espaço de formação profissional. São Paulo: Scortecc, 2014.

BARBOSA, J. Da Capo: método elementar para ensino coletivo e/ou individual de instrumentos de banda. São Paulo: Musical, 2004.

BARBOSA, J. Da Capo Criatividade: Método elementar para ensino coletivo e/ou individual de instrumentos de banda. São Paulo: Musical, 2010.

BENNETT, R. A philosophy of music education. New Jersey: Prentice-Hall, 1970.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14906&Itemid=866>. Acesso em: 10 set. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 e 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2018.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente: Lei federal nº 8069, de 13 de julho de 1990. Rio de Janeiro: Imprensa Oficial, 2002.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto: Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990. 168 p. (Série Legislação Brasileira).

BRUCHER, K.; REILY, S. A. (Org.). Brass Bands of the World: Militarism, Colonial Legacies, and Local Music Making. Aldershot: Ashgate, 2013.

CAMPOS, N. S. P. As práticas das bandas e fanfarras escolares: uma análise a partir dos ensaios. In: ENCONTRO REGIONAL CENTRO-OESTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICIAL, 8.; SIMPÓSIO SOBRE O ENSINO E APRENDIZAGEM DA MÚSICA POPULAR, 1.; ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO COLETIVO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS, 3., 2008. Brasília. Anais. Brasília: [s. n.], 2008.

CAVALIERE, Ana Maria. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Educ. Soc. [online]. 2007, vol.28, n.100, pp.1015-1035. ISSN 0101-7330. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300018 >.

CRUVINEL, F. M. Efeitos do ensino coletivo na iniciação instrumental de cordas: a educação musical como meio de transformação social. Dissertação (Mestrado em Música da Escola de Música e Artes Cênicas) – Universidade Federal de Goiás, 2003.

CRUVINEL, F. M. Educação musical e transformação social: uma experiência com ensino coletivo de cordas. Goiânia: ICBC, 2005.

CRUVINEL, F. M. Apontamento Grupo de Pesquisa Educação Musical e Transformação Social. Goiânia: ICBC, 2012.

DANTAS, M.; CAVALCANTE, V. Pesquisa qualitativa e pesquisa quantitativa. TCC (Monografia de Métodos e Técnicas de Pesquisa da Escola de Biblioteconomia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006. Disponível em:< https://bit.ly/2Jam33i >. Acesso em: 22 ago. 2014.

DANTAS, T. O Ensino coletivo de instrumentos de cordas friccionadas em Salvador: cenário comparativo entre os anos de 2007 e 2009. In: ENCONTRO REGIONAL DA ABEM NORDESTE, 9.; FÓRUM NORTE-RIO-GRANDENSE DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 2., 2010. Anais. Brasília: [s. n.], 2010. 1 CD-ROM.

FELDSTEIN, S.; JOHN, O. Yamaha Band Student: A Band Method for Group or Individual Instruction. California: Alfred Pub. Co, 1988.

FIGUEIREDO, S. L. F. A legislação brasileira para a educação musical nos anos iniciais da escola. CONGRESSO DA ANPPOM, 16. Anais. São Paulo: UNESP/ANPPOM,2007. 1 CD-ROM.

JOHN, O.; MARK, W. Accent on Achievement: A Band Method for Group or Individual Instruction. California: Alfred Pub. Co., 1990.

JOHN, M. M.; VINNIE, A. MVP Studies for Marching Band. [S. l.]: JAM Publishing Company (ASCAP), 2008. (Edition silent)

KANDLER, M. A.; FIGUEIREDO, S. L. F. de. Bandas de música: um levantamento sobre as pesquisas no Brasil em cursos de pós-graduação stricto sensu entre 1983 e 2009. In: CONGRESSO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 19., 2010. Anais. Goiânia: UFG, 2010. p. 495-506. 1 CD-ROM.

MARTINS, J. A. de O. O método Da Capo: banda de música, educação, sociologia e pontos de convergência. Rev. Musifal, Alagoas, v. 1, n. 1, p. 10-13, 2003.

MAZZOTTI, A. J. A.;GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 2004.

MOTA, G. Crescer nas bandas filarmônicas: um estudo sobre a construção da identidade musical de jovens portugueses. Lisboa: Afrontamento, 2009.

NASCIMENTO, M. A. T. A banda de música como formadora de músicos profissionais, com ênfase nos clarinetistas profissionais do Rio de Janeiro. 1997. Monografia (Licenciatura Plena em Educação Artística) — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

NASCIMENTO, M. A. T. O ensino coletivo de instrumentos musicais na banda de música. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 16., 2006. Brasília. Anais. Brasília: UNB, 2006. 1 CD-ROM.

RODRIGUES, L. Coreto Paulista: Festival de Bandas em Serra Negra, o que foi e o que nos ensinou o evento. In: SEMINÁRIO DE MÚSICA DO MUSEU DA INCONFIDÊNCIA, 1., 2009. Ouro Preto. Anais. Ouro Preto: Museu da Inconfidência, 2009.1 CD-ROM.

RUAS, Roberto L.; ANTONELLO, Claudia S.; BOFF, Luiz H. (Orgs.). Os novos horizontes da gestão: aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Bookman, 2005.

SANTOS, R. M. S. Jaques-Dalcroze, avaliador da instituição escolar: em que se pode reconhecer Dalcroze um século depois? Caderno do programa de pós-graduação em música da Unirio, Rio de Janeiro,v. 1, n. 4, p. 7-47, 2011.

SOUSA, A. N. de. Mapeamento do ensino de trompete em Goiânia. In:SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM MÚSICA DA UFG, 9.,2009. Goiânia. Anais... Goiânia: UFG, 2009.

SOUSA, A. N. de. Ansiedade na preparação da performance no ensino de instrumentos de banda. 2015. 57 f. Dissertação (Mestrado em Música da Escola de Música e Artes Cênicas) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.

SAVIANI, Dermeval. O legado educacional do “longo século XX” brasileiro. In: SAVIANI, Dermeval et al. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

SOUZA, J. et al. O que faz a música na escola? Concepções e vivências de professores do ensino fundamental. Rev. Núcleo de Estudos Avançados do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS, Rio Grande do Sul, v. 1, n. 6, 2002. Não paginado.

SULPICIO, C. A. S. GUGLIELMETTI, E. D. M. O ensino musical brasileiro voltado às bandas: reflexões e críticas. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 21., 2011. Uberlândia. Anais... Uberlândia: UFU, 2011. p. 316-320. 1 CD-ROM.

TOURINHO, A. C. G. S. Aspectos atuais do ensino de instrumentos musicais no Brasil: pesquisas e novas tecnologias. In: TOLEDO, M. A.; STERVINOU, A. A. (Orgs.). Educação musical no Brasil e no mundo: reflexões e ressonâncias. Fortaleza: Editora da UFCE, 2014. p. 165-178.

VIDAL, Diana Gonçalves. Escola Nova e processo educativo. In: LOPES, Eliane Marta; FIGUEIREDO, Luciano; GREIVAS, Cynthia (Orgs.). 500 anos de educação no Brasil. 3.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i4.6891

Documento sem título
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 20/12/2018)
País Usuários
Brasil 21.333
Estados Unidos 918
Portugal 462
França 277
Moçambique 178
Angola 109
Índia 65
Peru 56
Chile 55
Total 23.881

Fonte: Google Analytics