Rural Settings and Two Brazils Very Brazilians

Águida Meneses Valadares Demétrio

Resumo


The rural settlements are managed through institutional organizations and established through laws, statute, projects, and forming an Ideal Brazil. Primarily, five elementary aspects need support from the government to develop socio-economically from those rural segments: Health service, school education, traffic conditions, qualification courses, and release of subsidies. On the other hand, there is a real Brazil lived by families farmers that face daily difficulties and the bureaucratic barriers. Research made by the ethnographic method, data collected by the technique of participant observation with 70 settlers. Records in a field diary analyzed the five aspects mentioned with the quantitative and qualitative result. This duality of views between Ideal Brazil and Real Brazil evidenced two Brazils "way Brazilian", demonstrating when theory and practice do not harmonize they compromise the socioeconomic aspects of rural settlements in your essence. Which is family agriculture. The INCRA represents the diagram of the power exerted upon the settlers, while those explore “Brazilian way" [jeitinho brasiliero] making an antagonistic duality instead of complementary.

Assentamentos Rurais e Dois Brasis Bem Brasileiros

Os assentamentos rurais são geridos por órgãos institucionais, com aspectos fiscalizadores, norteadores, financeiros, ofertando terras e capacitações, disponibilizando subsídios, coordenando instruções normativas através de leis, decretos, projetos, formando o Brasil Ideal. Por outro viés, há o Brasil Real, no seu cotidiano, analisando em cinco aspectos elementares: saúde pública, educação escolar, condições de trafegabilidade, cursos capacitatórios, liberação de subsídios. Pesquisa pelo método etnográfico, coleta de dados pela técnica da observação participante, registros em Diário de Campo, analisados nos aspectos quanti e qualitativos. Essa dualidade de olhares evidenciou dois brasis bem brasileiros, demonstrando que quando teoria e prática não se harmonizam, comprometem os aspectos socioeconômicos dos assentamentos rurais em sua essência, que é a agricultura familiar. O INCRA representa o diagrama do poder exercido sobre os assentados, enquanto esses se utilizam de “jeitinho brasileiro”, formando uma dualidade antagônica, ao invés de complementares.

Palavras-chave


Government institutions; Rural settlements; Family farming; Productivity; Tarumã Mirim; Instituições Governamentais; Assentamentos Rurais; Agricultura Familiar; Produtividade; Tarumã Mirim.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Ricardo; SILVESTRO, Milton; CORTINA, Nelson; BALDISSERA, Ivan Tadeu; FERRARI, Dilva; TESTA, Vilson Marcos. Juventude e agricultura familiar: desafios dos novos padrões sucessórios. Brasília: Unesco, 1998.

ABRAMOVAY, Ricardo; VEIGA, José Eli. Novas instituições para o desenvolvimento rural: o caso do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). 1999. Brasília: IPEA, abr. 1999. ISSN 1415-4765. Disponível em: . Acesso em: 27 mai 2014.

AMAZONAS. Núcleo Estadual de Arranjos Produtivos Locais – NEAPL, cidade Polo Tabatinga. Plano de Desenvolvimento Preliminar: APL de produção de pescado. Publicado em ago. 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 mar 2016.

AMAZONAS. Amazonas. Núcleo de Socioeconomia da Faculdade de Ciências Agrárias da >. Disponível em: Universidade Federal do Amazonas. Seminário de experiências agroecológicas no contexto amazônico: integração de saberes na agricultura familiar. Disponível em: http://www.ufam.edu.br/eventos/4605-nusec-realiza-o-ii-seminario-de-experiencias-agroecologicas-no-contexto-amazonico-integracao-de-saberes-na-agricultura-familiar.

ARAUJO, José Rogério Vasconcelos. Jornalismo eclético. Publicado em: 15 abr 2011. Disponível em: http://osnyaraujo.blogspot.com.br/2011/04/com-o-testemunho-de-assentados-incra.html. Acesso em: 15 abr 2016.

BALDINO, José Maria; LOURES, Patrícia Marcelina Loures; ALMEIDA, Maria Zeneide Carneiro Magalhães. A educação nas manifestações culturais populares religiosas: benzedores e a transmissão de saberes e “segredos”. Caminhos. PUC-Goiás, Goiás, v. 13, n. 2, p. 388-400. jul/dez 2015. DOI: . Acesso em: 07 jan 2016.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. A realidade dos assentamentos rurais por detrás dos números. Dossiê Questão Agrária. Estudos avançados. São Paulo, v. 11, n. 31, set./dez. 1997. DOI: . Disponível em: . Acesso em: 27 mai 2014.

BRASIL. Decreto nº 9.760, de 5 de setembro de 1946. Dispõe sobre os bens imóveis da União e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 27 mai 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira.I nstituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Agropecuário 1996. Disponível em: . Acesso em: 31 mai 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Agropecuário 2006. Disponível em: . Acesso em: 25 fev 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas – IPAAM. Manual do Programa de Regularização Ambiental dos Imóveis Rurais do Estado do Amazonas. Disponível em: . Publicado em set 2010. Acesso em: 30 dez 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA. Assentamentos. Disponível em: . Acesso em: 13 jun 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA. Instrução Normativa N71. Disponível em: . Acesso em: 22 nov 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Diagnóstico Sócio-Econômico-Ambiental do Projeto de Assentamento Tarumã Mirim. Manaus, 1999.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira.Lei nº 4.504, de 30 de novembro de 1964. Dispõe sobre o Estatuto da Terra e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 02 abr 2015.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira.Lei nº 8.629, de 25 de fevereiro de 1993. Dispõe sobre a regulamentação dos dispositivos constitucionais relativos à reforma agrária, previstos no Capítulo III, Título VII, da Constituição Federal. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2014.

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Disponível em: . Acesso em: 25 mar 2014.

CASTRO, Lúcia de Fátima Correia; GOMES, Jaíra Maria Alcobaça. Atividades agrícolas no Assentamento Iracema (PI) e suas repercussões sobre o meio ambiente. Revista Internacional de Desenvolvimento Local, v. 8, n. 1, p. 65-73, mar. 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 mai 2014.

CHALITA, Gabriel. A sedução no discurso. O poder da linguagem nos tribunais de júri. 2.ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

COLAÇO, Daniel Cesar Botto. Reforma agrária – uma visão humanitária e social. Revista Jurídica do UNIARAXÁ, Araxá, MG, v. 7, n. 6, 2003, p. 196-205. Uniaraxa.edu.br. Disponível em: . Acesso em: 12 jun 2015.

GUANZIROLI, Carlos E. ROMEIRO, Ademar; BUAINAIN, Antônio M.; DI SABBATO, Alberto; BITTENCOURT, Gilson. Agricultura familiar e reforma agrária no século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.

LEITE, Sergio; HEREDIA, Beatriz; MEDEIROS, Leonilde; PALMEIRA, Moacir; CINTRÃO, Rosângela. Impacto dos assentamentos. Um estudo sobre o meio rural brasileiro. São Paulo SP: Fundação Editora da Unesp, 2004.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 16.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

RIBAS, João Batista Cintra. O olhar. In: RIBAS, João Batista Cintra; KEMP, Kênia; PASSADOR, Luiz Henrique; FERRARI, Marian Dias; GUERREIRO, Silas (Org.). Antropos e Psique. O outro e sua subjetividade. 9.ed. São Paulo: Olho d’Água, 2009.

SABOURIN, Eric. Que política pública para a agricultura familiar no segundo governo Lula? Sociedade e Estado. Brasília, v. 22, n. 3, p. 715-751. set./dez. 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 mai 2015.

SPAROVEK, Gerd. A qualidade dos assentamentos da reforma agrária brasileira. Brasília: Páginas & Letras, 2003.

TUPINAMBÁ, Maria José Ferreira. Recepção da informação: a efetividade da comunicação institucional da EMBRAPA pelos agricultores familiares do assentamento Tarumã Mirim, na região metropolitana de Manaus. Dissertação (Programa de Pós-graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia) – Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Manaus: 2013. 95 f. Disponível em: .

Referência das Entrevistas

ARAUJO, José Rogério Vasconcelos. Depoimento. Entrevista cedida ao jornalista e analista político Osny Araujo e publicada no Jornalismo Eclético em 15 de abril de 2011. Fonte: http://osnyaraujo.blogspot.com.br/2011/04/com-o-testemunho-de-assentados-incra.html.

MELO, Valda Correa. Depoimento. Entrevista cedida à autora, Águida M. V.Demétrio, em Manaus-AM, no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, em 14 de abril de 2016, conforme Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE, devidamente assinado e anexado à Dissertação da 1ª autora deste artigo.

MINEIRO, Ozenildo Oliveira. Depoimento. Entrevista cedida à autora, Águida M. V., em Manaus-AM, no Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas - IDAM, em 13 de abril de 2016, conforme Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE, devidamente assinado e anexado à Dissertação da 1ª autora deste artigo.

SILVA, Roberto. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 14 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

VIANNA, André. Depoimento. Entrevista cedida à autora, Águida M. V., em Manaus-AM, no Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas – IDESAM, em 12 de abril de 2016, conforme Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE, devidamente assinado e anexado à Dissertação da 1ª autora deste artigo.

Ent-1. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 15 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-2. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 15 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-4. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 15 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-5. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 15 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-13. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 17 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-16. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 17 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-18. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 18 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-30. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 20 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-35. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 21 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-40. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 26 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-42. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 27 de dezembro de 2015, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-50. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 02 de janeiro de 2016, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-54. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 03 de janeiro de 2016, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.

Ent-61. Depoimento. Entrevista concedida à autora, Águida M. V. Demétrio, no projeto de assentamento Tarumã Mirim, zona rural de Manaus-AM, em 09 de janeiro de 2016, Registrado no Diário de Campo da Dissertação da 1ª autora deste artigo, e editado com a 2ª autora, Rita Maria dos S. P. Barbosa.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v15i2.5112

Direitos autorais 2017 Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS | Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2