Bodies, Offerings, Rituals and Genders at the Justino, Lower São Francisco

Lucas Oliveira, Daniela Klokler

Resumo


Funerary contexts are considered the most adequate to access gender issues in pre-colonial sites. The set of skeletal remains, material culture, spatial arrangements and all the symbolism involved during the funerary activities can provide interesting evidence for the comprehension of gender behavior related to personal identities and social construction. Through this perspective, we evaluate the burials and the materials associated disposed at Justino, a pre-colonial necropolis located at the margins of the lower São Francisco, looking for elements to talk about gender. The Investigation focused on detecting the existence of non-binary genders a the site based on elements that escaped patterns identified at the cemetery. We present preliminary results with inferences about differences identified in masculine and feminine burials, and the possibility of the identification of inter sex individuals.

Corpos, Oferendas, Rituais e Gênero no Sítio Justino, Baixo São Francisco

Contextos funerários são considerados os mais adequados para acessar questões de gênero em sítios pré-coloniais. O conjunto de remanescentes ósseos, cultura material, arranjo espacial e toda a simbologia envolvida durante as atividades funerárias pode apresentar evidências interessantes para compreensão do comportamento de gênero relacionado às identidades pessoais e construção social. Através dessa perspectiva, buscamos avaliar os sepultamentos e toda materialidade disposta de forma associada do sítio Justino, uma necrópole pré-colonial localizada às margens do baixo São Francisco, buscando elementos para tecer considerações sobre gênero. A investigação centrou-se em tentar detectar a existência de gêneros não-binários no sítio a partir de elementos que fugissem aos padrões encontrados na necrópole. Apresentamos resultados preliminares com considerações acerca das diferenças identificadas em sepultamentos masculinos e femininos, além da possibilidade de termos indivíduos “inter-sex”.

Palavras-chave


Pre-colonial Archaeology; Funerary Archaeology; Gender Studies; Lower São Francisco; Bioarchaeology; Arqueologia Pré-Colonial; Arqueologia funerária; Estudos de Gênero; Baixo Rio São Francisco; Bioarqueologia

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Benjamin. Bodies in prehistory: beyond the sex/gender Split. In FUNARI, Pedro Paulo, ZARANKIN, Andrés e STOVEL, Emily (Eds.). Global Archaeological Theory. Contextual Voices and Contemporary Thoughts. Nova Yorque: Kluwer Academic Press/ Plenum Publishers, p. 107-120, 2005.

ANDRADE LIMA, Tania. Estudos de gênero na Arqueologia brasileira: Por quê não?. Rev. Habitus. v. 1, n 1, p. 129-139, 2003.

ARAÚJO, Ellen F. N. Tabaco, corporalidades e perspectivas entre alguns povos ameríndios. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. São Paulo: Ed. Nova Fronteira, 7ª ed., 1980.

BERROCAL, María C. Feminismo, teoría y práctica de una arqueología científica. Trabajos de Prehistoria. Madrid: CSIC, v. 62, n. 2, p. 25-43, 2009.

BRASIL, José A. N. Gênero e pós-modernidade. Cadernos de Campo, UNESP/Araraquara n. 5, p. 77-93, 1999.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CALLENDER, Charles; KOCHEMS, Lee M. The North American Berdache. Current Anthropology, v. 24, n. 4, 1983.

CARVALHO, Olívia A. de. Contribuition a l’archeology bresilienne: etude paleoanthropologique de deux necropoles de la region de Xingo, etat de Sergipe, Nord-est, du Bresil; These, Mention Anthropologique, Geneve, 2006.

CARVALHO, Olívia A. de.Paléoanthropologie des nécropoles de Justino et de São José, Xingó, Brésil. 1ª ed., Aracaju: Editora Sercore, 2008.

CARVALHO, Olívia, A. de; QUEIROZ, A. N. de Casos de traumatismos provocados por violência na população pré-histórica de Xingó, Sergipe, Brasil. Rev. Canindé, Xingó, v.8, n.11, 2008.

CONKEY, Margareth; SPECTOR, Janet. Archaeology and the study of gender. In SCHIFFER, M. (Ed.), Advances in Archaeological Method and Theory. Nova York: Academic Press, v. 7, p. 1-38, 1984.

DANTAS, Vladimir J.; ANDRADE LIMA, Tânia. Pausa para um banquete: análise de marcas de usos de vasilhames cerâmicos pré-históricos do Sítio Justino, Canindé do São Francisco, Sergipe. Aracaju: Editora UFS, São Cristóvão, 2014.

ESCÓRCIO, Eliana M. Pescadores-coletores do Estado do Rio de Janeiro: um olhar de idade e gênero. Dissertação de Mestrado. Museu Nacional. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

FAGUNDES, Marcelo. Sistema de assentamento e tecnologia lítica: organização tecnológica e variabilidade no registro arqueológico em Xingó, Baixo São Francisco, Brasil. Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

FAGUNDES, Marcelo. Entendendo a dinâmica cultural em Xingó na perspectiva inter sítios: indústrias líticas e os lugares persistentes no baixo vale do Rio São Francisco, Nordeste do Brasil. Arqueologia Iberoamericana, v. 6, p. 3-23, 2010.

FORMICOLA, Vincenzo; PONTRANDOLFI, Antonela; SVOBODA, Jiri The upper paleolithic triple burial of Dolni Vestonice: pathology and funerary behavior. American Journal of Physical Anthropology, v. 115, n. 4, p. 372-379, 2001.

FRAYER, David W.; MACCHIARELLI, Roberto; MUSSI, Margherita. A case of chondrodystrophic dwarfism in the Italian late upper Paleolithic. American Journal of Physical Anthropology, v. 75, n, 4, p. 549–565, 1988.

GERO, Joan M. La mujer y la producción de herramientas líticas. Revista de Antropología y Arqueología, v. vi, n. 2, 1990.

GILCHRIST, R. The archaeology of sex and gender. In: CUNLIFFE, B.; GOSDEN, C.; JOYCE, R. (Orgs.). The Oxford Handbook of Archaeology. Oxford University Press, 2009.

GOMES, Francisco B.; Arqueologia e Género(s): de strange bedfellows a um paradigma de leitura crítica do passado. SAPIENS: História, Patrimônio e Arqueologia, n. 5, p. 6-30, 2011.

GONTIJO, Fabiano de S.; SCHAAN, Denise P. Sexualidade e teoria Queer. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 2, p. 51-70, 2017.

GROSMAN, Leore; MUNRO, Natalie; BELFER-COHEN, Anna. A 12,000-year-old Shaman burial from the southern Levant (Israel). PNAS, v.105, n. 46, p. 17665-17669, 2008.

LESSA, Andrea. Reflexões preliminares sobre paleoepidemiologia da violência em grupos ceramistas litorâneos: (I) Sítio Praia da Tapera – SC; Rev. do Museu de Arqueologia e Etnologia, v.15-16, p. 199-207, 2005-2006.

LIMA, Danúbia V. R. de. Sobre morte e gênero: uma análise dos papéis de gênero no contexto funerário dos Sítios Justino-SE e Furna do Estrago-PE. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2012.

LOPES DE OLIVEIRA, Larissa. F. Explorando aspectos rituais do Sítio Justino, Relatório de Iniciação Científica. Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão. Aracaju, 2018.

MARTIN, Gabriela. Os rituais funerários na pré-história do Nordeste. Revista Clio Série Arqueológica, v.1, n.10, 1994.

NETTO, Ladislau. Investigação sobre a arqueologia brasileira. Arquivos do Museu Nacional, v. 6, p. 257-553, 1885.

PEARSON, Mike P. The archaeology of death and burial. Texas A&M: University Press, College Station, USA, 1999.

PORR, Martin; ALT, Kurt W. The burial of bad Dürrenberg, Central Germany. Osteopathology and Osteoarchaeology of a Late Mesolithic Shaman’s Grave. International Journal of Osteoarchaeology, v. 16, n. 5, p. 395-406, 2006.

RIBEIRO, Marily S. Arqueologia das práticas mortuárias: uma abordagem historiográfica. São Paulo: Editora Alameda, 2007.

RIBEIRO, Loredana; FORMADO, Bruno S. R. da S.; SCHIMIDT, Sarah; PASSOS, Lara. A saia justa da Arqueologia Brasileira: mulheres e feminismos em apuro bibliográfico. Rev. Estud. Fem., v. 25, n. 3, p.1093-1110, 2017.

ROEDEL, Luísa de Assis. O silêncio do corpo. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 2, p. 71-85, 2017.

SANTANA, Eliane A. de. Enterros desviantes no registro arqueológico: identificação de deposições humanas atípicas e sua possível correlação com evidências sinalizadoras de violências; Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão. Aracaju, 2013.

SCHAAN, Denise P. A ceramista, seu pote e sua tanga. Revista de Arqueologia, v. 16, n. 1, p. 31-45, 2003.

SENE, Glaucia M. Indicadores de gênero na pré-história brasileira: contexto funerário, simbolismo e diferenciação social – o Sítio arqueológico Gruta do Gentio II, Unaí, Minas Gerais; Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

SENE, Glaucia M. Pela materialidade dos gêneros. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 2, p. 162-175, 2017.

SILVA, Fabíola A. Tecnologias em transformação: inovação e (re)produção dos objetos entre os Assurini do Xingu, Boletim do Mus. Para. Emílio Goeldi. Cien. Hum., Belém, v. 8, n. 3, p. 729-744, 2013.

SILVA, Jaciara A. Diversidade de adornos encontrados nos sepultamentos do Sítio Justino e a sua relação com a arqueotanatologia. Monografia. Universidade Federal do Sergipe, Laranjeiras, Aracaju, 2010.

SENE, Glaucia M. O Corpo e os adereços: sepultamentos humanos e as especificidades dos adornos funerários. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Arqueologia da Universidade Federal do Sergipe, São Cristóvão. Aracaju, 2013.

SILVA, Sergio F. S. M.; CASTRO, Viviane M. Cavalcanti de; LIMA, Danúbia V. Rodrigues de. Considerações sobre as arqueologias da corporeidade e da sexualidade; Clio. Série Arqueológica, v. 26, n. 1, p. 49-91, 2011.

SIMON, Christian; CARVALHO, Olívia A. de; QUEIROZ, Albérico N. de; CHAIX, Louis. Enterramentos na necrópole do Justino – Xingó. Projeto Arqueológico de Xingó, São Cristóvão, 1999.

SØRENSEN, Marie Louise Stig. The interconnection of age gender: a Bronze Age perspective; EAZ, Ethnog. Archaol.; v. 45, n. 2, p. 327-338, 2004.

VERGNE, Cleonice. Estruturas funerárias do Sítio Justino: distribuição no espaço e no tempo. Revista do Museu de Arqueologia de Xingó, v. 2, Canindé do São Francisco, 2002.

VERGNE, Cleonice. Arqueologia do Baixo São Francisco: estruturas funerárias do sítio Justino – Região de Xingó, Canindé do São Francisco, Sergipe. Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Antropologia. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

VERGNE, Cleonice; AMÂNCIO, Suely. A necrópole pré-histórica do Justino/Xingó-Sergipe: nota prévia. Rev. Clio Arqueológica, v. 1, n. 8, p. 171-182, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v16i1.6350

Direitos autorais 2018 Lucas Oliveira, Daniela Klokler

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS | Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2