Interview with Barbara Voss Gender Issues

Camila M. Wichers, Denise Schaan, Glaucia Malerba Sene, Marlene C. Ossami de Moura, Sibeli A. Viana

Resumo


 

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Márcia B. Zooarqueologia de pequenos animais: uma contribuição aos estudos de gênero na pré-história brasileira. Anais da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 1999.

ANDRADE LIMA, Tânia. Pratos e mais pratos: louças domésticas, divisões culturais e limites sociais no Rio de Janeiro, século XIX. Anais do Museu Paulista, História e Cultura Material, vol. 3, p. 129-191, 1996.

ANDRADE LIMA, Tania. Chá e simpatia: uma estratégia de gênero no Rio de Janeiro oitocentista. Anais do Museu Paulista, v.5, p. 93-128, 1997.

ANDRADE LIMA, Tania. Estudos de gênero na arqueologia brasileira: por que não? Revista Habitus, v.1, n.1, p.129-139, jan./jun. 2003.

BARETTA, Jocyane R. Por uma Arqueologia Feminista da ditadura no Brasil (1964-1985). Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 08-34, dez. 2017.

BARRETO, Cristiana N. G. B. Simbolismo sexual na antiga Amazônia. Revisitando urnas, estatuetas e tangas marajoara. In: DANTAS, M. et al. Antes: histórias da pré-história. Catálogo de exposição. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, 2005, p. 84-129.

CARMO, Renata V. da S.; GOMES, Denise M. C. Identidade e sexo. A Construção do Gênero Através do Corpo na Iconografia Moche. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 86-105, 2017.

CAROMANO, Caroline F.; GASPAR, Meliam V.; PEREIRA, Ester R.; LIMA, Marjorie do N.; LIMA, Jaqueline C. F. d. Nem todas são Betty ou Anna. O lugar das arqueólogas no discurso da Arqueologia Amazônica. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 115-129, 2017.

CARVALHO, Aline V. de; FUNARI, Pedro P. Arqueologia de gênero e diversidade no contexto brasileiro. Walter Fagundes Morales e Flavia Prado Moi. (Orgs.). Cenários regionais em arqueologia brasileira. São Paulo/Porto Seguro: Annablume; ACERVO - Centro de Referência em Patrimônio e Pesquisa, 2009.

CONKEY, Margareth W., SPECTOR, Janet D. Archaeology and the study of gender: an introduction. In: HAYS-GILPIN, Kelley, WHITLEY, David S. (Eds.). Reader in gender archaeology. London: Routledge, 1998 [1984]. p.11-45.

ESCORCIO, Eliana M. Pescadores-coletores do litoral do estado do Rio de Janeiro: um olhar sobre idade e gênero. Dissertação de Mestrado. Pós-graduação em Arqueologia, Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

ESCORCIO, Eliana M., GASPAR, Maria D. Indicadores de diferenciação social e de gênero dos pescadores-coletores que ocuparam o Região dos Lagos, RJ. Cadernos do LEPAARQ, v.2, n.3, jan./jun.2005.

ESCORCIO, Eliana; GASPAR, Maria Dulce HEILBORN, Maria Luiza. A Sociedade Sambaquieira vista através de Sexo e Gênero. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, v. 21, p. 17-30, 2011.

ESCORCIO, Eliana; GASPAR, Maria D. Um olhar sobre gênero: estudo de caso – Sambaquieiros do RJ. Revista de Arqueologia, v. 23, n. 1, p. 72-88, 2010.

FREDEL, Karla. Arqueologia de gênero. Erechim: Habilis, 2015.

FUNARI, Pedro P. Maroon, race and gender: Palmares material culture and social relations in a runaway settlement. In: P.P.A. Funari, M. Hall, S. Jones. (Orgs.). Historical Archaeology. Back from the edge. Londres: Routledge, 1999, p. 308-327.

GONTIJO, Fabiano de S.; SCHAAN, Denise P. Sexualidade e teoria Queer. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 51-70, 2017.

JUSTAMAND, Michel; FUNARI, Pedro P. Representações da sexualidade e dos Falos: nas cenas rupestres de São Raimundo Nonato – Piauí, muito antes de 1500. Revista Sodebrás, v. 9, n. 99, p. 53-56, 2014.

LANDA, Beatriz dos S. Arqueologia Guarani e Gênero. Revista do CEPA, v. 23, n. 2, p. 240-244, 1999.

LIMA, Danúbia V. R., CASTRO, Viviane M. C., SILVA, Sérgio F. S. M. da. Arqueologia de gênero: uma análise crítica da construção histórica do passado. Clio. Série Arqueológica (UFPE), v. 27, p. 10-37, 2012.

MORAES, Irislane P.; BEZERRA, Marcia. Na beira da Faixa: um estudo de caso sobre o patrimônio arqueológico, as mulheres e as paisagens na Transamazônica. In: SCHAAN, Denise P. (Org.), Arqueologia, Patrimônio e Multiculturalismo na Beira da Estrada. Belém, GK Noronha, 2012, p. 109-134.

NEUBAUER, Fernanda; SCHAEFER, Michael J. The feminist critique. Incorporating gender, childhood and identity in archaeological research. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 145-161, 2017.

NUNES, Daniel M. Objetos construindo homens: xicrinhas para café e masculinidade hegemônica. Anais do IV EICS - Encontro Internacional de Ciências Sociais [recurso eletrônico]: espaços públicos, identidades e diferenças, de 18 a 21 de novembro de 2014.

PAGNOSSI, Nádia C. Construindo uma arqueologia de gênero. Arqueologia Pública (UNICAMP), v. 11, n. 1, p.50-66, 2017.

PASSOS, Lara de P. Gotas de um oceano. Uma abordagem feminista sobre a análise bibliométrica do curso de Antropologia da UFMG. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 130-144, dez. 2017.

PESSIS, Anne-Marrie. Arqueologia e gênero: Teoria e Fato Arqueológico. Clio. Série Arqueológica, v. 18, p. 13-25, 2005.

PINTO, Renato. Museus e diversidade sexual: reflexões sobre mostras LGBT e queer. Arqueologia Pública, v. 5, p. 44-55, 2012.

POUGET, Frederic M. C.; CARVALHO, Aline V. de. Misoginia e homofobia como elementos de sociabilidade na prática arqueológica. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 106-114, 2017.

POWELL, Mary L.; MENDONÇA DE SOUZA, Sheila; SENE, Glaucia A. M. Invisible hands: women in bioarchaeology. In: Vasilikie Demos, Marcia Texler Segal (Orgs.), Gender and the Local/Global Nexus. Theory, Research and Action. 1ed.Oxford: Elsevier, v. 10, p. 47-64, 2006.

RIBEIRO, Loredana. Cativos do Diamante. Etnoarqueologia, garimpo e capitalismo. Revista Espinhaço, v. 2, p. 153-167, 2013a.

RIBEIRO, Loredana, M; Párvola exposta, Domingos, padre maculado. Ensaio de arqueologia micro histórica. Vestígios. Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica. v. 6, p. 129-180, 2013b.

RIBEIRO, Loredana. Crítica feminista, arqueologia e descolonialidade: sobre resistir na ciência. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 1, p. 210-234, 2017a.

RIBEIRO, Loredana. Da praça à cozinha, passando pela sala de jantar. Gênero, raça e classe na Pelotas no século XIX e depois. Vestígios. Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica, v. 11, p. 77-105, 2017b.

RIBEIRO, Loredana; SILVA, Bruno S. R. da; SCHIMIDT, Sarah; PASSOS, Lara. A saia justa da arqueologia brasileira: mulheres e feminismos em apuro bibliográfico. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 25, n. 3, p. 1093-1110, 2017.

RODRIGUES-CARVALHO, Cláudia; MENDONÇA DE SOUZA, Sheila. Uso de adornos labiais pelos construtores do Sambaqui de Cabeçuda, Santa Catarina, Brasil: uma hipótese baseada no perfil dento-patológico. Revista de Arqueologia, v. 11, p. 43-55,1998.

ROEDEL, Luísa de A. O silêncio do corpo. Intersexualidade invisibilizada no Cemitério do Bonfim. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 71-85, 2017.

SCHAAN, Denise P. A ceramista, seu pote e sua tanga: identidade e papéis sociais em um cacicado marajoara. Revista de Arqueologia, São Paulo, v. 16, p. 31-45, 2003.

SCHAAN, Denise P. Estatuetas antropomorfas Marajoara: O simbolismo de identidades de gênero em uma sociedade complexa amazônica. Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi. Antropologia, v. 17, n. 2, p. 437-477, 2001.

SCHAAN, Denise P. Is There a Need to (Un) Gender the Past?. In: DEMOS, Vasilikie; SEGAL, Marcia Texler. Gender and the Local/Global Nexus: Theory, Research and Action. Oxford: Elsevier, p. 47-64, 2006.

SCHAAN, Denise P. Una comparación entre iconografia de genero y complejidad social en tres sociedades amazónicas precolombinas. In: VILALONGA, Carlos E., NAVARRETE, Rodrigo (Orgs.). Somos de piedra, somos de barro. Arqueología del cuerpo en America Latina. Alemanha: Editorial Acadêmica Espanhola, 2012. p. 139-156.

SENE, Glaucia A. M. Indicadores de gênero na pré-história brasileira: contexto funerário, simbolismo e diferenciação social. O sítio arqueológico Gruta do Gentio II, Unaí, Minas Gerais. Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. 413p.

SENE, Glaucia A. M. Rituais funerários e processos culturais: os caçadores-coletores e horticultores pré-históricos do noroeste de Minas Gerais. Canindé, v. 03, p. 105-133, 2003.

SENE, Glaucia A. M. Gênero, alimentação e cultura material em contextos urbanos do século XIX: mulheres, corpos e vida cotidiana. Algumas diretrizes para o estudo em arqueologia histórica. In: Fernanda Codevilla Soares (Org.). Comida, cultura e sociedade: arqueologia da alimentação no Mundo Moderno. 1ª ed. Recife: Editora da UFPE, 2016, p. 117-146.

SENE, Glaucia A. M.; SEDA, Paulo R. G. Rituais funerários e processos culturais: os caçadores-coletores e horticultores pré-históricos do noroeste de Minas Gerais. Canindé (MAX/UFS), v. 03, p. 105-133, 2003.

SILVA, Sergio F. S. M. da; CASTRO, Viviane C. de, LIMA, Danúbia R. de. Arqueologias do corpo e da sexualidade: possibilidades de estudos sobre morte e gênero na arqueologia brasileira. Revista Clio, UFPE, n.1, p. 49-91, 2011.

WÜST, Irmhild; VAZ, Ludimila J. de Melo. Grafismos de ação no Alto São Lourenço, Sudeste do Mato Grosso. Revista do Museu Antropológico, v. 2, p. 47-87, 1998.

WICHERS, Camila A. de M. Narrativas arqueológicas e museológicas sob rasura. Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 2, p. 35-50, 2017a.

WICHERS, Camila A. de M. Uma arqueologia das representações de gênero: sexismo nas narrativas visuais e museais. Caderno de Resumos, XIX Congresso SAB – Arqueologia na Trincheira. O papel da arqueologia no contemporâneo. Teresina, 2017b.

WICHERS, Camila. A. de M. Potes sem artesãs? A invisibilidade das mulheres indígenas nos discursos arqueológicos acerca da produção cerâmica. Anais do XI Seminário Internacional Fazendo Gênero [recurso eletrônico]: 13th. Women’s Worlds Congress / Organização: Jair Zandoná, Ana Maria Veiga e Cláudia Nichnig. – Florianópolis: UFSC, 2018.

ZARANKIN, Andres; SALERNO, Melisa. Sobre bonecas e carrinhos: desconstruindo as categorias feminino e masculino no passado. Especiaria, v. 11 e 12, p. 219-239, 2008/2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v16i1.6536

Direitos autorais 2018 Camila M. Wichers

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS | Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2

Flag Counter