VESTIR-SE À BOA MORTE: APONTAMENTOS SOBRE O VESTUÁRIO EM IRMANDADES NEGRAS RELIGIOSAS NA REGIÃO RECÔNCAVA DA BAHIA

Wilson Rogério Penteado Júnior, Vanhise da Silva Ribeiro

Resumo


Este artigo analisa a roupa enquanto importante elemento que circunscreve a lógica social, ao mesmo tempo em que guarda importância histórica, de duas Irmandades existentes na atualidade: a Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte da cidade de Cachoeira e a Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte da cidade de São Gonçalo dos Campos, ambas situadas no estado da Bahia. Embora muito se tenha escrito sobre irmandades negras religiosas no Brasil, sobre diferentes épocas e contextos, resultando interessantes e reveladores estudos, é curioso que pouca atenção tenha sido dada à dimensão do vestuário no âmbito das relações socialmente vividas em tais instituições. Para o desenvolvimento deste artigo, são apresentados apontamentos a partir de dados etnográficos que evidenciam aspectos importantes vividos no contexto das irmandades partindo do vestuário como prisma privilegiado de análise.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v10i0.5545

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis B3

Flag Counter