MEMÓRIA E IDENTIDADE NA FESTA EM LOUVOR A NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO E SÃO BENEDITO DA VILA JOÃO VAZ – GOIÂNIA (GO)

Cleber de Sousa Carvalho

Resumo


Um estudo dos processos de evocação da memória e suas relações na constituição da identidade cultural dos(as) congadeiros(as) na Festa da João Vaz. Apresenta reflexões a respeito de como os(as) congadeiros(as) expressam suas memórias e as inter-relações entre as noções de memória individual, memória coletiva e identidade cultural. O foco são as práticas corporais e rituais realizados pelos(as) congadeiros(as) do Terno de Congo Verde e Preto. Na interação entre as memórias individuais e coletiva, foi observado o protagonismo de um tipo de memória manifestada nas práticas corporais dos(as) congadeiros(as), nos gestos, nas danças e nos batuques, vinculando-se sobretudo à realização das cerimônias festivas da Congada. Considera-se que a memória e a identidade cultural são fenômenos que devem ser compreendidos como processos em transição e não como essências de uma pessoa ou grupo. As memórias e identidades tornam-se valores disputados no tensionamento das relações de poder entre grupos.

Palavras-chave


Congada, Memória, Identidade Cultural, Cultura afro-brasileira, Festa Popular

Texto completo:

PDF

Referências


AGIER, Michel. Distúrbios identitários em tempos de globalização. Revista Mana. vol. 7, n. 2, 2001.

BERGSON, Henri. Matéria e Memória. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A Festa do Santo de Preto. Funarte/Instituto Nacional do Folclore. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 1985.

CARVALHO, Cleber de Sousa. Tradições em Movimento no Terno de Congo Verde e Preto. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Performances Culturais. Escola de Música e Artes Cênicas (UFG), 2016.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano 1: artes de fazer. Trad. Ephraim Ferreira Alves. 22ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

CONNERTON, Paul. Como as Sociedades Recordam. Trad. Maria Manuela Rocha. 2ª ed. Oeiras, Portugal: Celta Editora, 1999.

COSTA, Odete de Araújo. Entre a Cozinha e a Mesa, entre Altares e Rosários: alimentação e relações de gênero nas festas de Reinado e Congadas de Goiânia. Dissertação Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFG, 2016.

DAMASCENA, Adriane Alvaro. Saberes e sons: práticas educativas na Congada. Anais. IV Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. Laranjeiras, SE, 2010.

DAMASCENA, Adriane Alvaro. Os Jovens, a Congada e a Cidade: percursos e identidades de jovens congadeiros em Goiânia, Goiás. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Goiás, Geografia, 2012.

HALBWACHS, Maurice. Memória Coletiva e Memória Histórica. Trad. Laurent Léon Schaffter. São Paulo: Vértice, 1990.

HALBWACHS, Maurice. Les Cadres Sociaux de la Mémoire. Paris: Les Presses universitaires de France, Nouvelle édition, 1952, 299 p. Collection Bibliothèque de philosophie contemporaine. Disponível em Acesso em 25 jun. 2007.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 2ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

JOHNSON, Richard. O que é, afinal, Estudos Culturais? In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). O QUE É, AFINAL, ESTUDOS CULTURAIS. 4ª ed. Trad. Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora, 2010.

MACEDO, Robson Antônio. Congada de Catalão. 1ª ed. Talento Gráfica e Editora: Catalão-GO, 2007.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Revista Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, 2001, p. 200-212.

RATTS, Alecsandro. Mito, Memória e Identidade Negra nas Congadas do Brasil Central. Comunicação oral. VIII Congresso Ibérico e Estudos Africanos – 14 a 16 de julho, 2012.

SIMONI, Rosinalda Corrêa da Silva. A Congada da Vila João Vaz em Goiânia (GO): memória tradição. Tese doutorado. Programa De Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Da Religião. Escola de Formação de Professores e Humanidades. PUC-GOIÁS, 2017.

SOUSA, Luciana Pereira de. Congadas de Goiânia: história, memória e identidades negras (1940-2000). Dissertação Mestrado. Programa de Pós-Graduação em História, UFG, 2016.

SOUZA, Marina de Mello e. Reis Negros no Brasil Escravista: história da festa e coroação do rei congo. 1ª reimpressão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v12i1.6568

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (05/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.