Quanto poder ainda tem o jornalismo?

Ângela Teixeira Moraes, Raphaela Xavier de Oliveira Ferro

Resumo


Este artigo discute o conceito de poder aplicado ao jornalismo, considerando o atual momento de mudanças paradigmáticas pelas quais o campo passa. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, busca-se conhecer como se dá o exercício do poder das formas simbólicas que, juntamente com os poderes econômico, político e coercitivo, a partir da classificação de Thompson (2011), constitui uma prática social que não pode ser ignorada. O jornalismo é visto dentro da concepção de poder simbólico (BOURDIEU, 1989) e microfísico (FOUCAULT, 2008), mas que vem perdendo sua força diante da inserção de novos atores sociais da sociedade em rede na produção e circulação da notícia.

Palavras-chave


jornalismo; poder simbólico; sociedade em rede.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGER, Christa. A reestruturação da política em tempos midiáticos. Intexto: Revista do Mestrado da Comunicação UFRGS. N. 1, [não paginado], 1997.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

CASTELLS, Manuel. O poder da comunicação. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

CHARRON, Jean; DE BONVILLE, Jean. Natureza e transformação do jornalismo. Florianópolis: Insular; Brasília: FAC Livros, 2016.

COSTA, Caio Túlio. Um modelo de negócios para o jornalismo digital. Revista de Jornalismo ESPM, v. 9, p. 51-115, 2014.

DINES, Alberto. O bumerangue da urgência. Revista de Jornalismo ESPM, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 10-11, mar. abr. mai. 2012.

FOUCAUT. Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2008.

GOMES, Wilson. Jornalismo, fatos e interesses: ensaios de teoria do jornalismo. Florianópolis: Insular, 2009.

GROTH, Otto. O poder cultural desconhecido: fundamentos da ciência dos jor-nais. Petrópolis: Vozes, 2011.

KOVACH, Bill. ROSENSTIEL, Tom. Os elementos do jornalismo: o que os jornalistas devem saber e o público exigir. 2.ed. São Paulo: Geração Editorial, 2004.

PEREIRA, Fábio Henrique. Da responsabilidade social ao jornalismo de mercado: o jornalismo como profissão. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, 2004.

PULITZER, Joseph. A escola de jornalismo na universidade de Columbia: o poder da opinião pública. Florianópolis: Insular, 2009.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Editora Vozes Limitada, 2011.

TRAQUINA, Nelson. Teorias do Jornalismo - Porque as notícias são como são. 2 ed. Florianópolis: Insular, 2005.

WOLTON, Dominique. É preciso salvar a comunicação. São Paulo: Paulus, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v7i2.6023

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis B4